Botafogo 2 x 1 Operário

Empurrado por mais de 25 mil alvinegros, Fogão vence de virada e assegura retorno à Série A do Brasileiro

Atualizado em 15-11-2021 às 18:20

Ei, você aí. o Bota já subiu! O Bota já subiu! Abraçado pelos mais de 25 mil alvinegros presentes no Estádio Nilton Santos, o Glorioso alcançou o seu objetivo maior da temporada e garantiu o retorno à elite do futebol brasileiro, ao vencer o Operário por 2 a 1, de virada, na tarde desta segunda-feira. Pedro Castro e 

Com o acesso garantido, o foco alvinegro passa a ser o título da competição. O próximo compromisso será no domingo (21/11), às 19h, contra o Brasil de Pelotas, no Rio Grande do Sul.

O JOGO

Tarde ensolarada de feriado no Nilton Santos! Em campo, uma partida valendo o carimbo de acesso antecipado para a elite do futebol nacional. Fora dele, uma atmosfera diferente feita pelo torcedor apaixonado, que estive junto durante toda a caminha mesmo em tempos difíceis de pandemia. Um verdadeiro resgate ao orgulho de ser botafoguense.

A bola rolou e a partida, como não poderia ser diferente, não se mostrou fácil. Do outro lado, a equipe do Operário, um adversário bastante competitivo durante toda a competição. Com a vibração emanando das arquibancadas, as melhores chances foram do Fogão. Logo aos quatro minutos, Marco Antônio fez o goleiro Thiago Braga trabalhar, após um chute cruzado.

Com aposta nos contragolpes, a equipe de Ponta Grossa assustou aos 11 minutos. Em descida pela esquerda, Thomaz finalizou por cima de Loureiro. Mas era o Botafogo que mandava nas ações. Aos 19, Diego Gonçalves mandou uma bomba de muito longe e arrancou o  "UH" da galera, com a bola passando sobre a meta de Thiago.

Um pouco mais para o fim da etapa inicial, o Alvinegro apertou o ritmo e quase abriu o placar. Chay cobrou escanteio aos 35, a zaga do Operário tentou afastar e por pouco não fez contra. A bola balançou a rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, o Botafogo apertou a saída de bola adversária e ganhou na insistência, Navarro brigou pelo alto e encontrou Oyama. O japa, meio desequilibrado pela marcação, bateu por cima do gol. Quase, quase!

O segundo tempo foi de um duelo mais aberto. O Operário voltou buscando jogar e, consequentemente, deixou mais espaços para a equipe de Enderson Moreira. A partida ficou lá e cá, com oportunidades para os dois lados. Aos 16 minutos, em um desses ataques, o time paranaense conseguiu abrir o marcador com Fabiano.

Sem desanimar ou desistir, o Fogão não se abateu e foi em busca da reação, que não demorou a vir. Aos 28 minutos, Chay levantou a bola no capricho e Pedro Castro, vindo de trás, apareceu para testar no cantinho. Gol alvinegro e explosão da galera! 1 a 1.

Com o tento, a equipe alvinegra cresceu em confiança e a energia da torcida tomou conta. Até que, aos 36 minutos, o gol do acesso. Não podia ser diferente. Dos pés do artilheiro Rafael Navarro, saiu o momento máximo no Nilton Santos. Frizzo foi ano fundo e achou o centroavante, que com um toquinho, mandou para o fundo das redes. Gol do Fogão, Gol do acesso! 

Fim de papo. O Botafogo de Futebol e Regatas está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro!

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges (Ronald), Carli, Kanu e Hugo (Carlinhos); Luis Oyama, Pedro Castro (Barreto) e Chay (Matheus Frizzo); Marco Antônio, Diego Gonçalves e Rafael Navarro. Técnico: Enderson Moreira. 

Botafogo x Operário PR - 15/11/2021

Assessoria de Comunicação

Ei, você aí. o Bota já subiu! O Bota já subiu! Abraçado pelos mais de 25 mil alvinegros presentes no Estádio Nilton Santos, o Glorioso alcançou o seu objetivo maior da temporada e garantiu o retorno à elite do futebol brasileiro, ao vencer o Operário por 2 a 1, de virada, na tarde desta segunda-feira. Pedro Castro e 

Com o acesso garantido, o foco alvinegro passa a ser o título da competição. O próximo compromisso será no domingo (21/11), às 19h, contra o Brasil de Pelotas, no Rio Grande do Sul.

O JOGO

Tarde ensolarada de feriado no Nilton Santos! Em campo, uma partida valendo o carimbo de acesso antecipado para a elite do futebol nacional. Fora dele, uma atmosfera diferente feita pelo torcedor apaixonado, que estive junto durante toda a caminha mesmo em tempos difíceis de pandemia. Um verdadeiro resgate ao orgulho de ser botafoguense.

A bola rolou e a partida, como não poderia ser diferente, não se mostrou fácil. Do outro lado, a equipe do Operário, um adversário bastante competitivo durante toda a competição. Com a vibração emanando das arquibancadas, as melhores chances foram do Fogão. Logo aos quatro minutos, Marco Antônio fez o goleiro Thiago Braga trabalhar, após um chute cruzado.

Com aposta nos contragolpes, a equipe de Ponta Grossa assustou aos 11 minutos. Em descida pela esquerda, Thomaz finalizou por cima de Loureiro. Mas era o Botafogo que mandava nas ações. Aos 19, Diego Gonçalves mandou uma bomba de muito longe e arrancou o  "UH" da galera, com a bola passando sobre a meta de Thiago.

Um pouco mais para o fim da etapa inicial, o Alvinegro apertou o ritmo e quase abriu o placar. Chay cobrou escanteio aos 35, a zaga do Operário tentou afastar e por pouco não fez contra. A bola balançou a rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, o Botafogo apertou a saída de bola adversária e ganhou na insistência, Navarro brigou pelo alto e encontrou Oyama. O japa, meio desequilibrado pela marcação, bateu por cima do gol. Quase, quase!

O segundo tempo foi de um duelo mais aberto. O Operário voltou buscando jogar e, consequentemente, deixou mais espaços para a equipe de Enderson Moreira. A partida ficou lá e cá, com oportunidades para os dois lados. Aos 16 minutos, em um desses ataques, o time paranaense conseguiu abrir o marcador com Fabiano.

Sem desanimar ou desistir, o Fogão não se abateu e foi em busca da reação, que não demorou a vir. Aos 28 minutos, Chay levantou a bola no capricho e Pedro Castro, vindo de trás, apareceu para testar no cantinho. Gol alvinegro e explosão da galera! 1 a 1.

Com o tento, a equipe alvinegra cresceu em confiança e a energia da torcida tomou conta. Até que, aos 36 minutos, o gol do acesso. Não podia ser diferente. Dos pés do artilheiro Rafael Navarro, saiu o momento máximo no Nilton Santos. Frizzo foi ano fundo e achou o centroavante, que com um toquinho, mandou para o fundo das redes. Gol do Fogão, Gol do acesso! 

Fim de papo. O Botafogo de Futebol e Regatas está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro!

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges (Ronald), Carli, Kanu e Hugo (Carlinhos); Luis Oyama, Pedro Castro (Barreto) e Chay (Matheus Frizzo); Marco Antônio, Diego Gonçalves e Rafael Navarro. Técnico: Enderson Moreira. 

Botafogo x Operário PR - 15/11/2021

Assessoria de Comunicação


Norsk