notícia

A volta de Leandrinho

Mais maduro após empréstimo, meia quer fazer bonito no Glorioso em 2020
Atualizado em 10-01-2020, 12:16

Todo mundo na vida passa por uma fase de transição da juventude à vida adulta. No futebol isso tem que acontecer bem cedo, com grande responsabilidade em um caminho de significativas mudanças, mas que podem render bons frutos. Assim foi com Leandrinho, meia de 23 anos que surgiu bem na base alvinegra, chegou ao profissional e conviveu com lesões e poucas oportunidades. Emprestado ao Sport em 2019, Leandrinho conquistou minutagem, fez gols e agora retorna ao Fogão pronto para demonstrar seu valor.

- Fiquei muito feliz com o retorno. A maneira que saí daqui não foi a que eu queria, sem jogar, com uma lesão e desconfiança. Sei que poderia ter ido melhor e retorno ciente que posso demonstrar e fazer por merecer a confiança que tenho do clube, que não é por acaso. Foi importante o ano que tive no Sport. Agora temos um elenco jovem, com jogadores talentosos. No começo talvez tenhamos um pouco de dificuldade, mas é importante frisar que essa é a primeira pré-temporada do Alberto no Botafogo, pegando o trabalho do início e poderá nos passar muita coisa. Temos tudo para fazer um ano bom, diferentemente de 2019 - disse Leandrinho.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Leandrinho:

MUDANÇA NA INTENSIDADE DE JOGO

- Ano passado estive no Sport com a esperança de ter minutagem e recuperar meu futebol após minha lesão. Isso aconteceu e volto motivado, feliz por estar aqui novamente e perto de casa, dos meus amigos.

MATURIDADE E GRATIDÃO AO SPORT

- Muitas coisas aprendi nesse momento. Amadurecimento como homem e profissional. Morei sozinho em Recife e isso muda bastante. Tive experiência com outros profissionais e sou muito grato ao Sport pelo que vivi no ano passado também.

INTENSIDADE E PADRÃO NO INÍCIO DO TRABALHO

- A gente, como qualquer grande clube, trabalha para os melhores resultados possíveis. O que foi conversado é isso e o que nos cobramos no primeiro momento é intensidade de jogo e padrão para que possamos alcançar os resultados.

ELENCO JOVEM NO INÍCIO DA TEMPORADA

- Acho que quando você tem um elenco assim tem muita luta, muita gente querendo demonstrar o seu valor. Também com mais experientes, vencedores. Importante mescla e creio que vai dar certo sim.

REENCONTRO COM AMIGOS

- Fiquei muito feliz por revê-los. Quando se volta é como estar realmente em casa. O pessoal do staff, rouparia, massagistas. Tenho um carinho grande por eles. Marcinho, Bochecha... Marcinho foi para a seleção, o conheço desde os 9 anos e fiquei muito feliz, liguei para eles. Temos que continuar no mesmo objetivo, trabalhando muito forte.

GAROTADA NA PONTA DOS CASCOS

- No primeiro dia treinamos com uma velocidade de base mesmo e pensei: "Po, fiquei velho mesmo"(risos). Bom ver os garotos aqui, dão uma intensidade alta nos treinamentos e temos que nos ajudá-los. Quem está aqui por mais tempo tem que ajudar os mais jovens.

AUXÍLIO AOS RECÉM-PROMOVIDOS DA BASE

- Eu mesmo sou novo e estou bastante tempo no profissional. Vi muito desses jogadores com 13 anos, muito bacana ver essa evolução deles. Procuro ajudar, assim como me ajudaram . É uma trasição difícil e temos que passar para eles. É bacana poder ajudar. Você sai da base para o profissional e com certeza sente. A torcida cobra e tem que sempre estar correspondendo. Também tive dificuldades e isso é natural.

PRÉ-TEMPORADA NO CHINA PARK

- A diferença é que alí você está focado no trabalho, alimentação, descanso e tudo isso influencia para um melhor desempenho. Estar aqui e voltar para casa após o trabalho acaba não sendo a mesma coisa. Tive lá dois anos no China Park e foram anos incríveis. Chegamos à Libertadores e quartas da Copa do Brasil. Parece que não, mas faz a diferença. Tem como pescar também, dar uma volta de teleférico, muito legal estar lá. 

Assessoria de Imprensa