notícia

Volta para casa

Valdir Espinosa é apresentado como novo gerente de futebol do Botafogo
Atualizado em 14-12-2019, 12:00

Três passagens como técnico, a mais marcante e emblemática a do título carioca de 1989, conhecimento sobre o clube, identificação e carinho da torcida. Valdir Espinosa definitivamente pode se sentir em casa no Botafogo. É com este espírito que ele retornou e foi apresentado oficialmente neste sábado, no Estádio Nilton Santos, como novo gerente de futebol.

Ao lado do Presidente Nelson Mufarrej e Manoel Renha (do Comitê Executivo de Futebol), Valdir Espinosa recordou bons momentos e projetou o futuro. Ele foi recepcionado com palavras elogiosas do Presidente.

- Nosso novo gerente técnico é o grande Valdir Espinosa, que tem currículo que todos conhecem, jogador, técnico que inclusive nos trouxe título e foi gerente técnico no Sul, no Grêmio e em outros clubes. Estamos aqui para apresentá-lo e dar as boas vindas. Valdir, seja bem-vindo novamente ao Botafogo, sua casa - declarou Mufarrej.

O novo gerente técnico prometeu muito trabalho e luta por um Botafogo forte.

Confira os principais trechos da entrevista:

ACERTO COM O BOTAFOGO

- Pura emoção. Voltar para casa traz lembranças maravilhosas. Agradeço ao presidente, ao Renha e ao Comitê por proporcionarem minha volta. Volto ao avião (em 1989), vou revelar que quando vim para o Rio muitos falaram que eu estava louco, me desafiavam. Até torcedores do Botafogo. Alguns falavam que achavam que não ia dar certo. Deu. Hoje o momento é difícil, há de se reconhecer, mas traz força maior para junto com todos fazer isso. Há esforço da direção, anseio do torcedor de ver o Botafogo com grandes conquistas, nós vamos formar e passar a jogadores e comissão técnica esse comprometimento. O sucesso pode e deve ser dividido entre todos, assim como o trabalho. Em nós o coração tem que ser muito forte em torno de um objetivo. Em 89 disse que queria ver a luz do placar do Maracanã acesa com Botafogo campeão. Eu quero ver de novo, todos querem, estarão envolvidos e lutando para ver a estrela do Botafogo brilhar cada vez mais. Que ela nos ilumine e tenhamos orgulho de dizer Botafogo.

DIFICULDADES

- Quando existem as dificuldades, você não pode sentar e lamentar. Tem que reconhecer, saber que existe e lutar para superá-la. Aqui vejo dirigentes com essa vontade. Ninguém está satisfeito com o momento do Botafogo. Faz com que lutemos mais. Estou chegando hoje, sei a dificuldade, não posso falar não vai dar certo, tenho que pensar em lutar muito mais e passar isso a todos. A taça de campeão está lá longe, seja de Regional, Nacional ou Mundial, que tive oportunidade de conquistar, nós que temos que ir lá buscar. O caminho não é tranquilo, há buracos, dificuldades e armadilhas. Vai pegar a taça quem passar por todos esses obstáculos.

PROMESSAS

- O importante é não tentar se enganar ou enganar o torcedor, mostre as dificuldades e não faça promessas em vão. Faça promessas do que pode cumprir. Prometemos lutar, porque pela luta podemos atingir objetivos. Vamos lutar e honrar a camisa, mas ter a humildade de chamar o torcedor para vir junto, fazer parte do processo e lotar o estádio. Assim ele estará na luta e na vitória, como sempre esteve.

A ESCOLHA

- Pesou voltar para casa. Se me chamaram para vir, é porque tem confiança. Vontade de começar logo. Dormi mais tarde ontem, acordei mais cedo hoje, estou me readaptando a entrevistas coletivas, coisa chata (risos), bom é aquela entrevista sozinha, particular. Vai ser sempre um prazer atender a todos. Foi uma emoção muito grande, voltar para casa marcou muito, todas as passagens no Botafogo foram marcantes. A identificação com o torcedor, converso, os vídeos que faço são para estar perto. Agradeço cada mensagem e vou continuar respondendo, porque essas pessoas têm carinho por mim e merecem carinho.

PLANEJAMENTO

- A primeira conversa que tivemos com a direção, liguei para o Alberto Valentim na Granja Comary e conversamos muito. No outro dia o Valentim me ligou para conversar. Já temos uma reunião marcada. Nunca tinha tido contato com o Valentim, mas pelos papos pareceu que nos conhecemos há muito tempo. Já nos identificamos, isso me deu uma motivação a mais. Imagina com o dia a dia, o que podemos trazer ao trabalho.

BOTAFOGO S/A

- Tenho acompanhado. A maneira, não tenho vergonha de confessar, ainda entendo pouco. Mas pela forma como as pessoas falam da importância pra o Botafogo, vou estudar mais o assunto, torço para aqui aconteça e o clube volte a fazer o mais rápido possível a estrela brilhar cada vez mais.

MONTAGEM DE ELENCO

- Na primeira conversa com a direção falamos sobre jogadores, sei de ver jogar, mas não sabia o dia a dia e os contratos. Com Valentim já falamos sobre nomes, me passou nomes que gostaria. Já temos algumas pesquisas. No próximo encontro que tivermos vamos falar mais do assunto. A partir de agora buscar cada vez mais o melhor para o Botafogo, falando de jogador, comissão técnica e torcida.

APRENDIZADO

- É trazer tudo que aprendi e continuo aprendendo. Ao dormir penso no que aprendi e fico tranquilo quando vejo que aprendi algo no dia. Viajo muito. São aprendizados. Sexta estou na Arábia, sábado de manhã em Paris, de tarde na Itália. Não estão entendendo? Pega o controle remoto. Ali a cada jogo você aprende algo. Estarei para ajudar e cobrar. Sendo cobrado vou crescer e cobrando vou colaborar. Cobrar faz parte de correção para crescimento. Esse é o trabalho que vamos fazer.Se não existir cobrança, não existe correção ou sucesso. É muito importante fazer os jogadores conhecerem quem é o Botafogo, a história e a torcida. Você tem que saber por que e por quem vai lutar. É por ti, pela família, mas pela torcida também. É da minha função ensinar e cobrar.

Confira galeria de fotos de Vitor Silva / Botafogo!

Apresentação de Valdir Espinosa - 14/12/2019

Danilo Santos