notícia

Botafogo 0 x 1 Fluminense

Fogão perde clássico no Estádio Nilton Santos e segue com 27 pontos no Brasileiro
Atualizado em 06-10-2019, 18:00

 
 

No clássico no Estádio Nilton Santos, o Botafogo perdeu por 1 a 0 para o Fluminense, neste domingo, com gol de Yony Gonzales no primeiro tempo. O time alvinegro permanece com 27 pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário é o Goiás, quarta-feira, às 19h30, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Com formação diferente, o Botafogo começou a partida buscando encaixar a troca de passes. Viu o adversário inicar melhor, chegando em cabeçada de João Pedro e chute de Allan, além de finalização de Daniel que Gatito defendeu, mas aos poucos foi se ajustando.

Aos 6, Marcinho recebeu ótimo lançamento de Bochecha, mas não conseguiu dominar como desejava. Aos 17, Vinicius e Luis Fernando fizeram marcação sob pressão na área rival e quase roubaram a bola. Em outro passe de Bochecha, João Paulo errou o cruzamento para o meio.

Quando o jogo estava equilibrado, o Fluminense encontrou seu gol, com Yony Gonzalez, aos 32.

O Botafogo saiu para a pressão, ameaçou em chute de Diego Souza e teve a melhor oportunidade aos 42, quando Bochecha tocou em profundidade, Vinicius rolou e Luiz Fernando, livre na área, mandou rente à trave.

Na segunda etapa, o Fluminense esfriou o jogo, usou e abusou das ceras e esperou os contra-ataques. O Botafogo chegou em chute de Bochecha e cabeçada de Gabriel, ambas por cima. Pediu solada em Diego Souza na área aos 9 e pênalti em Victor Rangel aos 23, mas a arbitragem não deu.

Nas melhores oportunidades, aos 23 Pimpão tocou, Victor Rangel limpou para a esquerda e bateu, mas Muriel pegou; e aos 38, Leo Valencia cruzou da direita, Pimpão cabeceou para o chão e Muriel espalmou.

O Fluminense contra-atacou e foi perigoso com chutes de Wellington Nem e Nenê, mas queria mesmo era gastar o tempo. O Botafogo tentou, mas não conseguiu impedir a derrota.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / Botafogo)

Botafogo x Fluminense - 06/10/2019  

BOTAFOGO: Gatito, Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Gilson; Cícero, João Paulo, Bochecha (Leo Valencia) e Diego Souza; Luiz Fernando (Victor Rangel) e Vinicius (Rodrigo Pimpão). Técnico: Eduardo Barroca.

Danilo Santos