notícia

Colhendo frutos

Vôlei botafoguense conquista seis títulos em 18 dias na base e Guilherme Lopes comenta
Atualizado em 18-07-2019, 20:30

Acostumada com o sucesso nos últimos anos, a base do vôlei botafoguense teve uma sequência incrível de vitórias entre junho e julho, onde conquistou seis títulos em 18 dias. Do Mirim ao Juvenil, entre meninos e meninas, do Rio a Portugal, a estrela do Glorioso brilhou forte e atraiu ainda mais olhares para a modalidade em General Severiano.

Na primeira competição longa dentro do Rio de Janeiro, a Copa Rio, o Fogão alcançou o topo nas categorias Mirim, Infanto e Juvenil Masculino. No Infantil, a equipe ficou com o vice-campeonato, garantindo mais uma medalha. Pelo Feminino, a sensação foi o Infantil. As meninas venceram o torneio Joseense e, logo em seguida, a Amb Volleyball Cup, em Portugal, no torneio que é considerado o Mundial das categorias de base. No último domingo, o Mirim Masculino voltou à quadra e sagrou-se campeão do Rio Open 2019, disputado em General Severiano. Diretor de Vôlei no Alvinegro, Guilherme Lopes, que já foi atleta do Botafogo, exaltou as conquistas, falou sobre o resgate da hegemonia e o trabalho realizado desde 2015.

INÍCIO

- Muito se fala agora em Superliga A, na campanha do acesso, mas alguns acabam esquecendo que essa retomada começou lá em 2015 e, claro, também buscamos nos consolidar nas categorias de base. Começamos a plantar a sementinha lá! Hoje, depois de tantos feitos, posso afirmar que o voleibol do Botafogo é uma referência nacional a nível de categorias de base e colhe seus frutos. Voltamos a ser o clube mais vitorioso do Rio! Fomos campeões da Superliga B utilizando muitos atletas do Juvenil ou que passaram pelo Juvenil, assim como foi no Estadual Adulto de 2018, onde fizemos um jogo duríssimo contra o Sesc-RJ com o time predominantemente jovem e com um técnico estreante. 

TÍTULOS NAS ÚLTIMAS SEMANAS

- Já conquistamos vencer seis torneios nesta temporada, entre regionais e internacionais. Fomos campeões da Copa Rio Masculina em três categorias e vice em outra no tie-break. Nosso Infatil Feminino conquistou dois títulos fora do estado, entre eles, um em Portugal na penúltima semana, que nos deixou muito orgulhosos. Destaco bastante o título do Juvenil Masculino, que vem dominando há 4 anos o vôlei estadual e sempre brigando por títulos nacionais. Essa é uma das vantagens de ter um Adulto forte: dar a chance dos mais novos conviverem entre atletas de alto nível, desenvolverem seu jogo e serem aproveitados.

TÉCNICOS

- Tivemos algumas trocas e acredito que esse também seja o preço do sucesso. Dois saíram para times de Superliga e outro, o Walner, assumiu o Adulto, foi campeão, saiu do Juvenil e está mantido como técnico principal do Clube e coordenador das categorias de base. Entre 2018 e este ano, também trouxemos o João, o Fernando e a Kênia, que era estagiária e agora já pode dirigir as equipes. É gratificante você dar oportunidade e ver o que todos estão crescendo profissionalmente dentro do Botafogo. A nossa casa é algo que precisamos valorizar muito!

OS DESAFIOS CONTINUAM

- O segundo semestre começa com a disputa da Taça Cidade Maravilhosa, uma competição a nível nacional que vencemos em duas categorias no ano passado, ambas sobre o Cruzeiro, o time mais vitorioso do Brasil nos últimos anos. Esses títulos deram um sabor ainda mais especial e a certeza de estarmos no caminho certo. Depois, vamos para os Estaduais e, por último, a Taça Paraná. A expectativa para continuar levantando troféus é grande e tenho certeza que o vôlei vai dar muitas alegrias para a torcida botafoguense. Seja acompanhando as categorias de base ou nosso time principal na Superliga.

 

Assessoria de Imprensa