notícia

Hora da decisão

Matheus Fernandes encara jogo com Ceará como a primeira das dez finais restantes
Atualizado em 10-10-2018, 18h20

Restam dez jogos para o fim do Campeonato Brasileiro, momento crucial para engatar uma sequência de vitórias e definir as pretensões na competição. O próximo desafio do Glorioso será diante do Ceará, segunda-feira, no Castelão e o volante Matheus Fernandes encara a partida como a primeira das dez decisões que o Botafogo terá até o fim do campeonato. Para vencer o jovem cria da base alvinegra pede uma equipe bem postada para sair com o resultado positivo diante da promessa de casa cheia. 

- Sempre bato na mesma tecla em todas as coletivas que eu venho e todo jogo para nós é um jogo de final, agora mais do que nunca que estamos próximos de uma zona desconfortável. Queremos chegar lá em cima e precisamos vencer, jogar bem e buscar as vitórias. Esse jogo será muito importante e agora vai começar a definir a galera que vai ficar na parte debaixo e a galera que vai brigar na parte de cima, quem sabe até buscando uma vaga para a Libertadores. Será um jogo muito importante e temos que entrar mesmo como se fosse uma final. Um divisor de águas para nós dentro do campeonato mesmo - disse Matheus Fernandes. 

Confira os demais trechos da entrevista coletiva do volante Matheus Fernandes:

O ADVERSÁRIO

- O Ceará teve um crescimento dentro do campeonato, com um contra-ataque bem definido e tem feito alguns gols assim. Não sei nem se o Leandro Carvalho vai jogar, mas temos que estar ligados com isso. 
 
ERRO CRUCIAL DA ARBITRAGEM

- Eu procuro me concentrar ao máximo na partida e deixar um pouco de lado essa questão da arbitragem, de erros ou lances duvidosos que acabam interferindo no resultado da partida. Procuro mesmo focar na minha função para poder ajudar a equipe da melhor forma possível. Na minha opnião foi pênalti, mas ele optou por não dar. O árbitro que fica atrás do gol estava bem próximo, achou que não foi pênalti e não deu. Faz parte do jogo e agora temos que correr atrás nos próximos jogos. 

CRESCIMENTO COM GUSTAVO BOCHECHA

- É muito bom, sempre conversei com ele desde que subimos sobre a oportunidade de jogarmos juntos. Tivemos algumas oportunidades, mas não conseguimos dar aquele dinamismo ao time e nessa partida fomos bem, nos entregamos bastante e conseguimos oportunidades de gols saindo dos nossos pés. Espero ajudar no crescimento dele, assim como ele ajuda no meu. O Lindoso também é um cara bastante experiente e nos dá um suporte. 

A PRIMEIRA VEZ NO CASTELÃO

- Nunca joguei no Castelão, será minha primeira chance, mas vejo de forma indiferente. Cabe mais ao nosso time estar bem postado dentro de campo para buscarmos o resultado. 

O JOGO CONTRA O VASCO

- Ficou um jogo mais equilibrado no segundo tempo, no primeiro tempo o domínio da partida ficou um pouco com as duas equipes. No primeiro tempo o Vasco recuou um pouco mais e nos deu a bola, nós também tomamos cuidado para não sofrermos no contra-ataque. As duas equipes tiveram uma boa proposta de jogo e no meu modo de ver foi um bom jogo, lá e cá. Teve também o erro da arbitragem no lance do pênalti que acabou definindo a partida em 1 a 1. 

Marcos Silva