#DiaDoManga

Em homenagem ao Dia do Goleiro, Botafogo terá programação especial nas redes sociais nesta segunda

Atualizado em 26-04-2021 às 10:00

Ter o aniversário do seu maior camisa 1 da história como a motivação para a escolha do Dia Nacional do Goleiro é um prestígio que o Botafogo faz questão de exibir. Manga, o maior campeão da história do Clube, é o grande símbolo de uma legião de grandes arqueiros que vestiram a camisa alvinegra. Para homenagear e prestigiar os donos da meta, o Botafogo vai apresentar uma programação especial ao longo desta segunda-feira (26/4).

Com muito conteúdo e interatividade, os canais oficiais serão inundados sob um olhar fotográfico diferenciado, com imagens que revelam a representatividade da data internamente. O Departamento de Comunicação vai trazer à baila momentos marcantes de ídolos, que gravaram seus nomes na história do Botafogo, mas também valorizando goleiros do time masculino e feminino de diversas categorias que são os atuais responsáveis para defender o escudo mais bonito do mundo. 

Siga o Clube em todos os seus canais oficiais e acompanhar a homenagem.

Instagram: https://instagram.com/botafogo/
Facebook: https://facebook.com/Botafogo
YouTube: https://youtube.com/c/BotafogoTV
TikTok: https://tiktok.com/@botafogo

Mais sobre o aniversariante do dia: Manga

Considerado o melhor goleiro da história do Botafogo, o pernambucano Manga chegou ao Glorioso em 1959, vindo do Sport Recife. Pelo Botafogo, ganhou vários títulos. Foi bicampeão carioca duas vezes, três do Rio-São Paulo e uma infinidade de torneios internacionais, como o título mundial em Caracas. Titular da Seleção Brasileira na Copa de 1966 na Inglaterra, seguiu carreira no Internacional de Porto Alegre e no Nacional de Montevidéu. Disputou 442 jogos pelo Botafogo e sofreu 394 gols.

Folclórico, Manga destacava-se por ser veloz ao repor a bola quando o Botafogo não estava em vantagem no placar e um mestre de cera, retardando o jogo quando seu time estava vencendo. Uma de suas marcas registradas era mexer com os brios do torcedor do Flamengo. Antes dos clássicos, costumava dizer que o bicho já estava garantido. Por seu estilo arrojado, teve as mãos deformadas devido a disputas de bola. Ninguém conhece Manga por seu verdadeiro nome, Aílton Corrêa Arruda. Ele nasceu dia 26 de abril de 1937, em Recife. Jogou no Sport, Botafogo, Nacional de Montevidéu, Internacional de Porto Alegre, Coritiba, Grêmio, Operário do Mato Grosso do Sul, e Barcelona de Guaiaquil, do Equador. Titular da Seleção Brasileira na Copa de 66, Manga defendeu o Brasil em 15 jogos, tendo sofrido 14 gols.

Assessoria de Imprensa


Norsk