notícia

Ainda é possível

Junior Cesar explica expulsão e reafirma esperança na reação do time
Atualizado em 10-11-2014, 19:24

O Botafogo não vai desistir. De volta ao Rio, o elenco se reapresentou no Stadium Rio e trabalhou na academia na primeira atividade da semana antes do clássico contra o Fluminense, sábado, 19h30, no Maracanã. Em entrevista coletiva, o lateral Junior Cesar explicou o lance da expulsão ante o Atlético Paranaense e reafirmou a confiança na permanência do Alvinegro na primeira divisão.

- Não é da minha conduta e não foi intencional. Foi um lance de disputa e velocidade e minha intenção não era acertar o rapaz. Infelizmente aconteceu e, na minha carreira, nunca tive problema com isso. Lamento pelo resultado e pela reação que poderíamos ter. Independentemente de qualquer situação, estou aqui para poder assumir  minha expulsão. A responsabilidade é minha e assumo esse erro como sempre assumi na minha vida em momentos de Glória e conquista. Não será uma expulsão que vai me desconcentrar. Quero pedir desculpas ao torcedor - explicou Junior Cesar

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Junior Cesar:


CONFIANÇA MANTIDA

- Eu acredito e continuo acreditando. Sei da camisa que estou vestindo, da história que tem o clube e do torcedor que estamos representando. Enquanto houver esperança você tem que trabalhar com ela. Vamos continuar trabalhando para que no sábado possamos alcançar um resultado positivo.

POR UM FINAL FELIZ

- A gente está numa situação incômoda. Não temos mais tempo para olhar o extracampo e temos que fazer acontecer dentro do jogo. Claro que tomar um gol quando se encontra dentro da zona de rebaixamento é complicado e saber que precisa virar o jogo é muito duro. Nossa equipe tem ciência disso e não podemos ficar saindo atrás do marcador. Todas as vezes que saímos na frente, nós não perdemos. Temos que mentalizar da melhor maneira possível e trabalhar nessa semana de uma forma concentrada. O nosso torcedor está muito triste e chateado, mas aqui ninguém vai desanimar não. Que no dia 8 de dezembro nós possamos comemorar o Botafogo na primeiro divisão.

APOIO AOS MAIS JOVENS

- Realmente o momento que vive o Botafogo no Campeonato Brasileiro pesa para esses meninos. Já tive essa idade e sei da responsabilidade. Hoje nós temos referências como o Jefferson, eu, o Gabriel, Carlos Alberto... E estamos aqui para dar suporte aos jogadores mais novos. Lamentamos a saída de jogadores respeitados dentro de campo, mas os que estão tem que aprender a lidar com essa situação por serem jogadores de futebol. Nada disso tira a nossa determinação e vamos nos aplicar muito mais para alcançar o nosso objetivo.

FÉ E TRABALHO

- Eu só cheguei onde eu cheguei porque eu acreditei em Deus. se não fosse ele nós não estaríamos aqui. O trabalho é fundamental, minha motivação maior e claro que hoje estou lamentando porque não vou jogar contra o Fluminense. Nosso time tem uma nova semana de trabalho, um clássico pela frente e vamos procurar fazer o melhor possível.

COMPROMETIMENTO COM O GRUPO

- Tive com o Mancini um papo direto entre duas pessoas maduras. Eu pedi a palavra na oração e o ser humano é digno quando reconhece o seu erro, mesmo sem intenção. Fui expulso, assumi a responsabilidade e pedi desculpas a comissão técnica e ao nosso torcedor. Isso aqui para mim virou título e eu não vou desanimar não.

APOIO DA TORCIDA

- O nosso torcedor é fundamental e sempre foi. A gente pede sim a presença deles e sabemos da dificuldade que estamos passando. O torcedor do nosso lado, enchendo seja lá qual for o campo, faz com que a nossa equipe seja mais forte.

MATEMATICAMENTE POSSÍVEL

- Continuo acreditando. Sabemos que somamos poucos pontos, mas a tabela ainda me permite acreditar. Eu não sou derrotado e o que me permite marcar história é que o Botafogo fique na primeira divisão.

FOCO NA PERMANÊNCIA

- Não penso nisso em momento algum. Estou dois dias sem dormir porque verdadeiramente estou vivendo o Botafogo. Hoje eu tive um momento de choro em casa e me identifiquei muito com o clube pela situação que passa. O nosso torcedor não merece isso e o Botafogo tem uma história muito linda. Nenhum jogador que está aqui vai querer manchar a sua carreira com uma queda para a segunda divisão. Não vou pensar em renovação agora, quero pensar no Botafogo na primeira divisão em 2015.

POSSÍVEL REFORÇO

- É um jogador vem ajudando a nossa equipe com boas atuações desde a saída do Dória. Claro que sua volta é importante por ser um jogador experiente.

O Botafogo volta a treinar na tarde de terça-feira, às 16h30, no Stadium Rio.

Marcos Silva