notícia

Coritiba 2 x 0 Botafogo

Com um a menos, Alvinegro desperdiça chances e perde o jogo
Atualizado em 22-10-2014, 23h00

 

 

O Botafogo lutou, teve dois gols anulados, perdeu um jogador (Airton expulso), desperdiçou oportunidades e acabou saindo do Couto Pereira com uma derrota por 2 a 0 para o Coritiba, nesta quarta-feira. Os gols foram de Joel e Alex. O time segue com 30 pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário é o Flamengo, sábado, às 21h, na Arena da Amazônia.

O JOGO


Em um primeiro tempo corrido e brigado, houve muita disputa pela bola e poucas chances de gol. No início, o Botafogo até esteve em cima, ameaçando em dois cruzamentos perigosos que quase encontraram a cabeça de Jobson, mas a zaga cortou ambos. Em outro lance, contra-ataque, Junior Cesar esticou demais o passe. O lateral voltaria a aparecer em bom chute de fora da área, aos 21 minutos, em que Vanderlei jogou para escanteio.

Aos 20, o Coritiba teve um gol anulado, pois Joel estava em impedimento. Aos 22, foi a vez do Botafogo, com Ramírez cabeceando para as redes, mas a arbitragem apontou falta dele em seu marcador.

Contudo, aos 28, o Coritiba abriu o placar. Após sobra na entrada da área, com a zaga saindo, Carlinhos lançou na área e Joel aproveitou para tocar sem chances para Jefferson.

O restante da etapa inicial também foi favorável ao time da casa. Aos 35, após cruzamento na área, Luccas Claro cabeceou no travessão. Seis minutos depois, Airton fez falta de jogo em Alex e levou o segundo cartão amarelo, bastante rigoroso.

Mesmo com um a menos, o Botafogo fez um segundo tempo valente e determinado. E poderia ter chegado ao empate logo aos 6. Gabriel recuperou a bola no campo de ataque e colocou Rogério na cara do gol. O atacante driblou o goleiro, mas caiu para pedir pênalti. O árbitro deu cartão amarelo por simulação.

Já com Carlos Alberto e Yuri Mamute, o Botafogo teve outro gol anulado. Aos 25, Ramírez cruzou, André Bahia desviou e Régis, impedido, cabeceou para as redes, em lance invalidado. Aos 28, Gabriel teve oportunidade dentro da área, mas bateu no meio, para defesa de Vanderlei. Já aos 31, Carlos Alberto, desequilibrado, mandou por cima, de cabeça.
 
O preço de jogar com a um menos apareceu no fim. Desgastado, o time parou de criar oportunidades, cedeu espaços e viu Alex matar o jogo em 2 a 0 aos 42 minutos.

BOTAFOGO:
Jefferson, Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Gabriel e Ramírez (Murilo); Rogério, Wallyson (Yuri Mamute) e Jobson (Carlos Alberto). Técnico: Vagner Mancini.

Danilo Santos