notícia

Pelo hábito de vencer

Eduardo Hungaro confirma time da estreia e quer vitória com vontade e atitude forte
Atualizado em 17-01-2014, 19h20

Sábado, às 19h30, o Botafogo estreia no Campeonato Carioca, contra o Resende, em Volta Redonda. A partida é a primeira de Eduardo Hungaro como técnico alvinegro. O treinador fez nesta sexta a última atividade antes da viagem, com ênfase nas bolas paradas. E no discurso na entrevista coletiva já deixou claro qual o espírito para a temporada: vencer a qualquer custo.

"No futebol, vencer é hábito. Tem que se habituar a vencer. É o primeiro e o próximo jogo, o mais importante é sempre o que está vindo. A motivação é total e absoluta, é fundamental que a gente vença. Vamos enfrentar uma equipe organizada, que joga junto há um tempo, com jogadores e treinador experientes, então a oposição vai ser forte. Mas vamos ter que superar tudo isso. Nem que seja na raça e na disposição para ganharmos a partida".

O time está praticamente confirmado. A única dúvida é porque Dankler sentiu um mal-estar nesta sexta-feira e ainda será reavaliado. A escalação será: Renan, Lucas, Dankler (André Bahia), Dória e Lima; Gabriel, Rodrigo Souto, Renato, Gegê e Daniel; Henrique.

Veja as melhores imagens de Satiro Sodré / SS Press / BFR!




Confira os principais trechos da entrevista de Eduardo Hungaro:

ESCALAÇÃO

"É o time que está treinando, mas tem a situação do Dankler, que será avaliado pelo departamento médico. Não jogando ele, vai o André Bahia".

DÓRIA E GABRIEL TITULARES

"É a prova inequívoca que não temos grupo A ou B. É o melhor time para amanhã. Eles são indiscutíveis no time principal, mas desde o início falei que jogaríamos com a melhor equipe para cada jogo".

DANIEL

"É um menino com potencial, mas temos que ter calma. É natural que tenha oscilações. Espero que aproveite a oportunidade, mas é bom não criar expectativa exagerada. Está iniciando o último ano de juniores, costumo dizer que o ciclo de formação se encerra com 23 anos. Ele foi bem nos treinos, porém não podemos criar expectativa exagerada, vai ser natural a situação dele".

HENRIQUE

"É outro jogador tendo oportunidade. Tem pormenores técnicos interessantes, muita força, velocidade, tem facilidade na definição cruzada. Temos a expectativa de que vá melhorando jogo a jogo e nos dê o resultado que esperamos dele".

ELENCO

"Confirmando as situações que estão avançando, vamos ter um elenco bastante equilibrado. Estão definidos cinco setores, goleiros, laterais, zagueiros, meio-campistas e atacantes de muito equilíbrio. Temos a esperança de ver concretizadas todas as situações".

FERREYRA

"As primeiras impressões são boas. É jogador de área, tem bom domínio da técnica da posição, faz bom trabalho no meio e no corredor, se posiciona para definir, é forte no jogo aéreo, experiente e acostumado a Libertadores. Tenho certeza que vai ser uma mais valia para o time."

ESQUEMA DE JOGO

"Acompanhamos o trabalho da pré-temporada, tem outras situações além do 4-2-3-1. Desde que assumi, vislumbrei essa situação. O espaço de tempo é curto para mexer em situação que existe há dois anos. E olhando para o grupo víamos uma adaptação a esse sistema. Não seria inteligente agredir a forma de atuar dos jogadores. Mas as características do elenco estão mudando".

COMUNICAÇÃO COM ESTRANGEIROS

"A linguagem do futebol, se você falar simples, facilita. No campo, quando não se entende o que se está falando, se faz um gesto. E o Lodeiro é um interlocutor importante, diz que eles entenderam. O mais legal é ver que assimilaram a proposta de trabalho. De um treino para o outro vemos avanços significativos".

EXPECTATIVA DA ESTREIA

"Espero ganhar, o que há de melhor para nós no Botafogo. Vamos dar o máximo para que aconteça. Estamos lutando por um bicampeonato e vamos fazer de tudo para a expectativa se confirmar".

"Jogando no Botafogo, a responsabilidade de vitória é em todos os jogos. Temos que buscar um bom resultado nesse arranque de Carioca. Quem estiver em campo tem que ter essa consciência e mentalidade. É tentar controlar o jogo e impor o ritmo, mas caso não ocorra, superar com vontade e atitude forte dentro de campo".

Danilo Santos