notícia

Com afinco e determinação

Caio Alexandre enaltece a pré-temporada no profissional e ressalta força do grupo
Atualizado em 15-01-2020, 13:23

Articulado nas palavras tal qual é nas quatro linhas, Caio Alexandre tem mostrado maturidade e determinação nesse início de temporada. Com intensidade em campo e nas respostas, a coletiva de imprensa realizada no final da manhã desta quarta-feira, no China Park, foi um palco perfeito para o volante destacar a satisfação ao participar da pré-temporada no time profissional.

- Estou realizando um sonho, que é vestir a camisa do Botafogo. Era outro sonho estar aqui na pré-temporada. Quero conquistar grandes coisas no ano, então vou desfrutar. Se trabalhar forte, as coisas vão acontecer naturalmente - destacou o jogador.

Se vestir a camisa do Botafogo por si só já é um sonho para Caio Alexandre, ter a oportunidade de trabalhar junto com referências no mercado do futebol tem sido uma experiência bastante enriquecedora. Chance que ele faz questão de enaltecer.

- Está sendo muito bom para mim. Aprendizado enorme por trabalhar com grandes jogadores. Vestir a camisa do Botafogo é uma responsabilidade enorme. O trabalho está sendo muito forte, muito bom, com descanso, alimentação, suplementação, etc. O trabalho está sendo forte para buscar grandes coisas no ano - frisou o jovem atleta.

Na rotina de treinos, o aprendiz segue com afinco as orientações dos mestres. Cada novo conselho serve para crescer e dar cancha, como se diz na linguagem do futebol. Humilde, Caio Alexandre sabe bem a importância desse contato para evoluir profissionalmente.

- Procuro sempre escutar os mais velhos e o Valentim. Jogadores como João Paulo, Cavalieri... Todos são espelho para mim. Todos buscam conversar bastante e dar conselhos. Até mesmo no treino, para ajustar posicionamento. São todos muito gente boa e tentam sempre ajudar a gente. Quero sempre observar os jogadores da minha posição e procuro dar o melhor sempre para ajudar o Botafogo - finalizou.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/Botafogo

Júlio Gracco