notícia

Pela evolução

Ala de 23 anos, Mogi vai para sua segunda temporada no Botafogo
Atualizado em 07-08-2019, 20:20

Bicampeão do Torneio de Enterradas no Jogo das Estrelas e atleta com destaque nos clássicos na última temporada, Wesley Mogi renovou seu contrato no Botafogo e vive a expectativa por uma temporada mais regular. 

O ala de 23 anos começou a temporada com média de 35 minutos em quadra e aparecendo como cestinha em dois clássicos contra o Flamengo, seu ex-time. Nos playoffs, o camisa 9 se machcuou e precisou recuperar a forma técnica durante o NBB. Após a arrancada do Glorioso em novembro, Mogi foi um dos destaques do mês de dezembro, sendo o nome da vitória contra o Vasco, em São Januário, com 22 pontos e batendo seu recorde em número de pontos (32) no jogo contra o Flamengo, pelas semifinais da Copa Super 8. Outro ponto alto da temporada de Mogi foi no Campeonato de Enterradas do Jogo das Estrelas, onde sagrou-se bicampeão. Mais experiente e adaptado ao esquema de jogo de Léo Figueiró, o atleta falou sobre a última temporada e destacou a busca pela regularidade na próxima.

TEMPORADA 2018/19

-  O time foi muito bem, soube reagir nos momentos certos, jamais desistiu dos jogos e foi muito abraçado pela torcida e pelo Léo. Praticamos um bom basquete durante toda a temporada, oscilamos em alguns momentos, mas nunca abaixamos a cabeça e nos consolidamos entre os quatro melhores times do Brasil com as classificações para as semifinais do NBB e do Super 8. Apesar de toda dinâmica, obediência tática, planejamento e brilhos individuais, acho que a raça e a determinação acabaram sendo os fatores determinante para alcançarmos esses resultados.

MELHORES MÉDIAS

- Senti minha evolução, ganhei confiança e fiquei muito feliz. Diferente da temporada retrasada, eu comecei o trabalho junto com todo grupo, inclusive com o técnico. Então, pude absorver o passo a passo de todas as ideias que o Léo tinha e isso facilitou bastante. Infelizmente, tive uma lesão nos playoffs do Estadual e isso quebrou um pouco do meu ritmo, mas consegui me recuperar rápido a ponto de participar de todas as etapas no NBB. De forma geral, vou buscar uma regularidade maior nesta temporada, de uma forma que eu melhore minhas médias e também ajude o Botafogo a conquistar títulos.  

CLÁSSICO

- Clássico é clássico! Já na nossa estreia deu pra sentir bastante a emoção e a rivalidade que esses jogos trariam. A torcida mais vibrante, as disputas de bola mais intensas, tudo isso acabou motivando ainda mais para esses jogos, onde pude contribuir bem em algumas oportunidades. Nunca tinha passado por algo parecido como os playoffs do Carioca e as semifinais do NBB. Foi de arrepiar o que a nossa torcida fez, não tinha como não dar a vida em quadra.

 

Assessoria de Imprensa