notícia

Eu vivi - Goiás 1 x 3 Botafogo

Botafoguense de coração, André Lima relembra vitória no Serra Dourada
Atualizado em 18-05-2019, 20:00

O Botafogo é superação, é estrela que bate no peito de quem é escolhido. Poucos conseguem viver a paixão pelo Glorioso na arquibancada e no campo, mas o personagem de Goiás 1 x 3 Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro de 2009, experimentou desse privilégio e até hoje se orgulha do feito. Atualmente no futebol norte-americano vestindo a camisa do Austin Bold, o atacante André Lima, de 34 anos, relembrou o jogo em que marcou belo gol, deu assistência e ajudou o Fogão a quebrar um jejum de onze jogos sem vitórias em pleno Serra Dourada. Triunfo importante para o jogador que carrega o clube no coração.

 
 


Em 2009 o Botafogo encontrou dificuldades no Campeonato Brasileiro, mas cresceu em jogos que talvez muitos duvidassem de sua força. O Glorioso viajou para Goiânia com um jejum de onze jogos sem vitórias na competição e tinha pela frente o vice-líder. E foi nesse cenário que o Glorioso venceu em partida de grande inspiração de seus atacantes. Jobson, Victor Simões e André Lima marcaram, enquanto o time da casa descontou no fim com Amaral. 

- O ano de 2009 foi sim muito difícil para todos nós. A nossa arrancada mostrou para as pessoas que tinham algum tipo de dúvida que nosso time era unido e que estávamos com um pensamento só, que era deixar o Botafogo no seu merecido lugar. Graças a Deus foi o que aconteceu. O jogo contra o Goiás era uma confirmação que estávamos fazendo as coisas certas para seguirmos com o objetivo de deixar o Botafogo na série A. Uma curiosidade é que naquele jogo nem eu sabia que jogaríamos com três atacantes(risos). Pessoalmente foi um jogo muito marcante, consegui expulsar um defensor do Goiás ainda no primeiro tempo, dei assistência para o primeiro gol do Jobson e também fiz um lindo gol - lembrou André Lima.

Goiás 1 x 3 Botafogo - 2009

Os atacantes fizeram o dever de casa e não de qualquer maneira. No primeiro, assistência de André Lima para o domínio e chute certeiro de Jóbson. No segundo foi a vez de Jóbson, que deixou Victor Simões na boa para finalizar de primeira. O terceiro e último saiu dos pés de André Lima, que recebeu passe de Alessandro, limpou o marcador com um belo drible e com calma guardou na rede goiana. Um belo gol, mas não o mais bonito de André Lima pelo Glorioso.

- Aquele não foi o gol mais bonito com a camisa do Botafogo e sim o meu primeiro gol, contra o Madureira, de bicicleta, no Maracanã. Também teve contra o Inter, de cobertura, no Brasileirão - lembrou o atacante que marcou 35 gols em duas passagens pelo Botafogo e integra o seleto grupo dos cinco maiores artilheiros do Botafogo no Século XXI. Confira a lista.

André Lima

ARTILHEIROS DO BOTAFOGO NO SÉCULO XXI:
1. Dodô (90 gols)
2. Lúcio Flávio (64 gols)
3. Loco Abreu (63 gols)
4. Herrera (51 gols)
5. André Lima (35 gols)

Botafoguense desde criança, André Lima nunca escondeu seu amor pelo Botafogo e revelou um sonho que ainda pretende realizar em sua carreira.

- Eu nunca escondi de ninguém o meu amor pelo Botafogo. Pude viver um sonho de infância e foi mais especial ainda por poder dar alegria aos torcedores. Um dia eu também fui torcedor e ia ao estádio para torcer e ver os gols de Túlio, Dodô, Dimba e muito mais... Acompanho o Botafogo e sempre que estou no Rio vou ao estádio. Tenho um sonho de poder encerrar a minha carreira no meu time do coração e espero que Deus me proporcione mais essa emoção - revelou.

André Lima segue seu caminho no futebol e o Botafogo no Campeonato Brasileiro. O atacante deixou um recado aos botafoguenses e mandou energias positivas para mais uma vitória alvinegra no Serra Dourada. Goiás e Botafogo medirão forças no domingo, às 16h, no Serra Dourada, em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

- O que eu tenho a falar para os nossos torcedores botafoguenses é que não abandonem nosso clube e os jogadores que estão vestindo o nosso manto. Que eles saibam que são tão importantes como os gols que eu, Dodô, Túlio e tantos outros fizeram no nosso Fogão. Estou na torcida - encerrou.

Marcos Silva