notícia

Plena confiança

Presidente assiste a treino e reforça convicção de bom ano com Eduardo Hungaro
Atualizado em 12-01-2014, 12h15

O domingo do Botafogo em Saquarema começou com uma presença importante. Mauricio Assumpção chegou ao CT da CBV para acompanhar o treino técnico comandado por Eduardo Hungaro. O presidente alvinegro conversou com jogadores e membros da comissão técnica e viu a atividade da pré-temporada.

Ao fim do treino, Mauricio Assumpção concedeu entrevista coletiva e comentou diversos assuntos. O principal foi a confiança que tem em uma temporada positiva para o Botafogo sob o comando de Eduardo Hungaro.

"Essa convicção vem de lá atrás. Ele não está em dúvida, é o treinador. Eu saio no fim do ano, espero que ele possa continuar, que o trabalho mostre o quão competente é e o quanto pode ajudar o Botafogo. Foi treinador do Botafogo desde o mirim, passou por todas as categorias, foi auxiliar técnico e é o responsável por boa parte desta safra. Óbvio que tenho muito mais segurança para fazer a indicação, é minha obrigação como presidente, porque acompanho o dia a dia. Estou muito seguro dessa decisão", reforça Mauricio Assumpção.

Veja a galeria de fotos deste domingo no Botafogo!



Confira outros trechos da coletiva:

REFORÇOS PARA O ATAQUE

"Com certeza vamos ter que ter reforço para o ataque, provavelmente dois nomes, de características diferentes. O Departamento de Futebol está trabalhando 24 horas por dia nisso, é uma questão que temos que resolver. Na hora certa, teremos novidades".

QUANTIDADE DE VOLANTES

"Quando converso com imprensa, é especializada. Então, é fácil entender o que vamos colocar. São nove volantes. Subimos o Sidney, veio da base este ano, como subimos outros anteriormente para viver o profissional e ter outro ritmo. Fabiano, quando era para subir teve lesão, foi emprestado, agora vai ter oportunidade, é o ano que tem que mostrar se tem futebol para estar no Botafogo. Tenho o Renato que encerra o contrato no meio do ano. Em 2013, quando colocamos três jogadores por posição, muitos falavam que o elenco era inchado, e o exemplo é a lateral direita, que começou com Lucas e terminou com Edílson. Em um ano, toda hora tem cartão e suspensão, não acho que seja muito. E esses jogadores atuam em mais de uma posição".

TELEXFREE

"Quando fomos procurados pela TelexFree Internacional, acionamos o nosso Departamento Jurídico, que fez todas as considerações. Como estávamos fechando e fizemos um contrato através da sede deles em Miami, todos os trâmites legais foram efetuados e o Botafogo fez tudo dentro da lei. A preocupação da promotora é válida, mas não há problema para o Botafogo, tudo foi feito corretamente, inclusive passando pelo Banco Central, estamos tranquilos. É uma empresa estabelecida nos Estados Unidos, tem sistema de venda como tantas outras têm. A torcida do Botafogo tem entendido e a própria juíza disse que, se o clube fez parceria com a empresa internacional, não há nada de irregular".

NOVO MERCADO

"Todos sabem do nosso desejo de internacionalizar a base e a marca. Há negociações para emprestarmos jogadores e disputarmos um torneio nos Estados Unidos na época da Copa do Mundo. Ficaram interessados, pois ter a marca Botafogo no futebol americano é importante para eles. É lógico que é estratégico esse acerto com a TelexFree, a marca está há um tempo naquele mercado. E estudamos a possibilidade de ter um time local jogando com a camisa do Botafogo. É um ano de experimentação do mercado para o Botafogo efetivamente estar lá em 2015".

STADIUM RIO

"Oficialmente, temos a data de 2014. Atualmente, a situação do estádio é o Botafogo ter concessão suspensa, a administração é da Prefeitura e as obras passam pelo consórcio. O que sei é que, Rubens Lopes, presidente da Ferj, em função da questão de o Maracanã não poder ter mais de quatro jogos por mês, enviou carta ao prefeito solicitando a liberação parcial do estádio de forma mais antecipada. Esta carta já foi entregue e espera resposta. Acredito que o prefeito mande ao consórcio construtor, que vai responder. Se conseguirmos, serão 25 mil pessoas, o que é um público excelente para estádio de futebol no Rio de Janeiro. Tenho visto o ritmo das obras e o empenho do pessoal, acredito que possamos ter esse ano o estádio liberado.

SOU BOTAFOGO E BOTAFOGO SEM DÍVIDAS

"Se o torcedor quer ajudar, o caminho mais fácil é o Sou Botafogo. A verba entra direto no clube. Se batermos 25 mil sócios este ano, vai ser importante. Além disso, há a campanha Botafogo Sem Dívidas, que o Departamento de Marketing vem fazendo ações para incentivar. O torcedor paga direto o DARF e ajuda a quitar uma dívida do clube, o dinheiro não é penhorado. São duas ações diretas e importantes".

Danilo Santos