notícia

Ciclo evolutivo

Marcinho cita pontos a melhorar na equipe e prega recuperação ante o Vitória
Atualizado em 22-05-2018, 20:19

O Botafogo se reapresentou nesta terça-feira visando a partida contra o Vitória, domingo, no Estádio Nilton Santos. O Glorioso terá a oportunidade para se recuperar do revés na radada passada diante do América Mineiro e o lateral direito Marcinho falou sobre os aspectos que o Glorioso precisa acertar para voltar a vencer. 

- Esse jogo contra o Vitória será muito importante e estamos olhando o Niltão com grande força. Não temos vida fácil aqui também, mas nosso torcedor nos empurra o tempo inteiro. Um bom momento para mostrarmos que melhoramos e teremos esse jogo em casa para nos fortalecermos em busca dos resultados - disse Marcinho.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Marcinho no Estádio Nilton Santos: 

PELA REGULARIDADE

- Ficamos falando de Campeonato Brasileiro e cada jogo é uma final. Os que chegam são os mais regulares e temos que ter isso. 

O TRABALHO DE ALBERTO VALENTIM

- Acho que o balanço é positivo, com um título carioca e uma posição intermediária no Brasileiro. Só temos a crescer. 

O ESTILO DO COMANDANTE

- No treino ele também participa muito e isso ajuda a gente, acaba nos motivando. É legal saber dentro de campo que ele joga junto.

PARA MELHORAR FORA DE CASA

- Acredito que seja mais por circunstância do jogo. Os times que jogam em casa tendem a se impor. Temos sofrido sim com isso e nada que a gente trabalhando forte e tentando ajustar algumas coisas acabe melhorando.

OUSADIA PARA VENCER

- Temos que encontrar essa ousadia fora de casa. Em boa parte controlamos o jogo, mas não fomos incisivos e efetivos. Temos que buscar isso.

ALBERTO VALENTIM ABSOLVIDO

- Ficamos bastante aliviados. Perder um comandante por essa quantidade de jogos não seria nada bom para nós. Bom que foi absolvido. 

PRÓS E CONTRAS

- Perdemos com a saída do Carli, um cara com liderança em campo, que fala com o juíz e que nos comanda lá atrás. Mas também ganhamos com dois jogadores velozes como o Yago e o Marcelo.

EVOLUIR JOGO A JOGO

- Não sou o treinador, mas vou falar pelo meu lado. Podemos ser mais agressivos, mas não muito mais. Temos que melhorar um pouco mais a cada jogo.

Assessoria de Imprensa