notícia

Pela vitória em casa

Alberto Valentim analisa duelo contra o Grêmio e pede tranquilidade para triunfar
Atualizado em 27-04-2018, 18:58

O Botafogo do treinador Alberto Valentim enfrentará o Grêmio na 3ª rodada do Campeonato Brasileiro em busca da primeira vitória na competição após os empates contra o Palmeiras e Sport. Em entrevista coletiva, Alberto Valentim citou a dificuldade do embate contra uma equipe que, segundo ele, brigará pelo título da competição, mas o treinador também demonstrou confiança em seus comandados.

- A gente quer vencer o jogo e essa primeira vitória será importante. Será um jogo em casa e precisamos somar já que diante de um Palmeiras muito forte nós conseguimos o empate e enfrentamos condições diferentes em Recife. Essa é uma vitória importante não só por uma boa semana de trabalho antes de enfrentarmos o Cruzeiro, mas pela nossa pontuação na tabela. 

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Alberto Valentim:

O TRABALHO DE RENATO GAÚCHO NO GRÊMIO

- O Renato está fazendo um trabalho excepcional no Grêmio, não só na linha defensiva que faz com que o gol do adversário não aconteça, mas por todo trabalho lá na frente de marcação e ajuda. Vamos ter que jogar com muita tranquilidade, como sempre falei que tem que ser. Procurar jogar com qualidade e aproveitando as oportunidades que surgirem. Sabemos que será um jogo difícil.

PENSAMENTO VENCEDOR

- O clima tem que ser pelos nossos objetivos e do lado do Grêmio eu acredito que aconteça a mesma coisa. Nós temos as nossas intenções de campeonato e para que isso aconteça da melhor forma precisamos do resultado positivo. Esquecendo o ano passado, a gente está focado no que está acontecendo agora. Não podemos pensar de outra forma.

UM RENATO GAÚCHO BEM CARIOCA

- O Renato está em casa. Coincidiu dele poder estar mais um dia no Rio, uma logística melhor para o Grêmio assim. Ele não está errado de aproveitar o Rio de Janeiro, que é a segunda casa dele. ~

NOVO CENÁRIO

- Os jogadores já faziam bem isso ano passado, os que jogaram e continuam aqui. vale lembrar o trabalho que o Jair fez aqui também, é importante. O Botafogo era um time muito bem organizado e que deu trabalho para todas as equipes. Agora é um outro jogo, nada a ver com a Libertadores.Agora temos que procurar fazer o nosso papel amanhã e somar com jogadores diferentes e um novo treinador.

ATÉ O MINUTO FINAL

- Sem surpresa, mas gosto de avaliar até o último minuto para ver além da situação física de cada jogador, mas tecnicamente também. Vamos ver ao fim do treinamento de hoje quem serão os 23 convocados. 

ADVERSÁRIO QUALIFICADO

- Vamos encontrar um time de muita qualidade, muito bem treinado e que vem fazendo bem cada competição que joga. Na minha opinião é um dos times fortes, um grande candidato ao título. Coloco o Grêmio entre os três nessa disputa pelo título. Temos que fazer uma partida muito equilibrada nas duas fase de jogo. Temos que ser muito intensos para que possamos sair com os três pontos. 

SEM AFOBAÇÃO

- Não sei se afobado. Vamos falar dos dois últimos jogos, que são os que importam dentro da competição que estamos, a gente estava muito bem contra o Palmeiras quando fizeram o gol, que acabou saindo muito pela qualidade técnica da equipe, que marcou mesmo com todos marcados e com pouco espaço. Contra o Sport enfrentamos bem, tivemos até a chance de fazer o gol antes, mas não fizemos muito até pela condição do gramado. A jogada nasceu até pelo estado do gramado e isso eu falei também. Lógico que quando chegamos lá na frente a gente tem que caprichar mais, mas eu vejo um time tranquilo e que se mantém organizado mesmo em desvantagem. Isso tem feito com que a gente tenha conseguido recuperar o resultado. 

JOÃO PEDRO, MEIA DO ATLÉTICO PARANAENSE

- Enquanto a gente não tiver nada eu não vou falar de jogadores que são possíveis. O Botafogo está atento ao mercado para se reforçar com jogadores de perfil interessante, que primeiro se adequam a realidade do clube e ao grupo. Que tenha um relacionamento legal, que todos respeitam. Não vou falar nada enquanto não tiver nada concreto. 

BOLA PARADA DECISIVA

- Se a gente pegar os números dos últimos jogos, campeonatos, são muitos gols saindo de bola parada. Virou uma arma que a gente tem que treinar bem e estar muito atento e treinar bem para não sermos surpreendidos. Temos bons batedores e cabeçeadores e temos que buscar usar as nossas armas também.

LUIZ FERNANDO E AGUIRRE 

- Espero contar com todos. O Luiz é um jogador que espero contar para esse jogo, por isso deixamos para o último treino. Fazemos uma reunião rápida com o nosso departamento médico, a nossa fisiologia e até com o próprio jogador. O Aguirre eu acredito que no máximo ele tenha 45 minutos para jogar. Temos que avaliar bem para não aceleramos as coisas. 

AS FUNÇÕES DE AGUIRRE

- Quero poder utilizá-lo nas três posições da frente. Quando ele estiver bem, no nível dos outros, pretendo utilizá-lo assim. Fiz isso no Palmeiras com o Willian Bige, com o Keno também. Não acredito que teremos problemas com isso, jogamos perto um do outro. 

Marcos Silva