notícia

Dispostos a ajudar

Prontos para o jogo, Yago e Marcelo são apresentados e brigarão por espaço na equipe
Atualizado em 05-03-2018, 16:56

A semana começou para o Botafogo com a apresentação oficial de dois reforços para a sequêcia da temporada, o zagueiro Yago, ex-Corinthians e o volante Marcelo, revelado pelo Vitória e ex-Maccabi Tel Aviv, de Israel. Ambos estão regularizados e à disposição do treinador Alberto Valentim já para a partida contra o Bangu, terça-feira, no Estádio Nilton Santos. Bem fisicamente e aprovados nos exames médicos, os reforços chegam para brigar por espaço e prometem mostrar serviço, já que os contratos de empréstimo terminam no fim desde ano.

Yago e Marcelo foram apresentados pelo Gerente de Futebol Anderson Barros, que falou sobre o desfecho das negociações com os atletas.

- Tivemos uma discussão com toda comissão técnica e entendemos a necessidade de contratação de alguns atletas. Discutimos as questões do Yago junto ao Corinthians, com quem temos uma relação muito positiva. Já tinhamos feito algo semelhante com o Moisés. Acredito que a continuidade dessa relação dependerá do sucesso dentro das quatro linhas. Não há outra receita para que isso aconteça. Quanto ao Marcelo nós temos as proteções contratuais necessárias caso o clube queira continuar e acredito que ambos estão preparados para isso e que essa relação será muito positiva - disse Anderson Barros.

Apresentação Oficial - Marcelo e Yago

Felizes com o acerto, Yago e Marcelo destacaram o ambiente diferente no Alvinegro, algo que, segundo eles, facilita na adaptação ao clube e ao modo de trabalho do treinador Alberto Valentim. A torcida é para que a dupla tenha sucesso no Alvinegro, o clima para eles já é especial.

- É um prazer enorme poder estar vestindo a camisa do Botafogo, um grupo diferente. Comentei com o Moisés como o ambiente é diferente, um pessoal mais jovem e receptivo. O pessoal me acolheu muito bem, assim como o Marcelo também. Um clube diferente de onde eu pude passar. Que eu possa fazer boas partidas no decorrer do ano - disse Yago, que também ouviu o companheiro Marcelo falar suas primeiras palavras.

- Gostaria de agradecer ao Anderson Barros e toda diretoria por depositarem confiança no meu trabalho. Trabalhei com o Anderson no Vitória e estou muito feliz por poder estar fazendo parte desse grupo. O Botafogo conta com um ambiente muito bom para trabalhar - completou Marcelo.

Confira os demais trechos da apresentação oficial de Yago e Marcelo:

YAGO / ZAGUEIRO / 25 ANOS

Yago - Zagueiro

BEM FISICAMENTE

- Vinha treinando normalmente e estou 100% fisicamente. Vou procurar me adequar ao estilo de jogo do professor, que é um pouco diferente do que estava acostumado. O Botafogo foi superior ao Flamengo e teve organização. A equipe está pegando o modo de jogo do Valentim com rapidez, o que é importante para brigarmos por esse Carioca.

RECUPERADO

- Quanto a lesão não foi algo tão simples, mas ficou no passado e está muito bem recuperada. Estou 100% e cheguei a jogar alguns jogos pós-lesão. Estava treinando normalmente no Corinthians, assim como estou aqui. Ficou no passado e agora só penso em agregar no Botafogo.

OBJETIVO NO ALVINEGRO

- O objetivo coletivo é sempre de brigar na ponta da tabela. Temos um objetivo próximo que é o Campeonato Carioca, além de voltar para a Libertadores, competição que o clube voltou a disputar bem recentemente. Particularmente espero fazer um grande trabalho aqui, ajudar no coletivo e permanecer num grande clube como o Botafogo.

MARCELO / VOLANTE / 23 ANOS

Marcelo - Volante

ESTREIA PELO VITÓRIA CONTRA O BOTAFOGO

- Fiz uma boa estreia naquele jogo, passaram muitas coisas na minha cabeça, o nervosismo... Mas com a ajuda dos meu companheiros fui me acalmando. Fiquei mais tranquilo e pude fazer uma grande partida. Lembro desse jogo, o Seedorf foi um grande jogador, muito difícil de marcar e acho que consegui. Vencemos naquele jogo e hoje graças a Deus estou aqui.

PRONTO PARA AJUDAR

- Treinava normalmente em Israel e agora é a hora de conhecer os jogadores e o jeito do Valentim, como cada um gosta de receber a bola. Estou pronto e se o jogo fosse agora poderia até jogar, né(risos).

CRESCIMENTO PESSOAL NO FUTEBOL DE ISRAEL

- Tive muita dificuldade, assim como todo jogador quando sai do país. Principalmente com a língua, clima e forma de trabalho. Mas cresci muito como pessoa e retorno para vestir a camisa de um grande clube. Estou motivado para fazer um bom trabalho ao lado dos meus companheiros

PENSANDO GRANDE

- Não só eu, mas todos nós jogadores e comissão técnica temos a ideia de fazer uma excelente temporada. Não sei onde vamos chegar, mas a obrigação de um clube grande é de sempre brigar por títulos.

Marcos Silva