notícia

Colecionando títulos

Fã do Garrincha, Jamaal brilhou na conquista do Botafogo e foi MVP duas vezes
Atualizado em 05-07-2017, 13:00

A menos de três semanas para a estreia da Liga Ouro, o Botafogo anunciava a contratação do armador Jamaal Smith, de 31 anos. Aguardado com ansiedade, logo em seu primeiro jogo mostrou a que veio e foi o cestinha da partida contra o Santos-AP. O armador levou o prêmio de MVP da fase de classificação e dos Playoffs, se firmando como o melhor jogador da Liga Ouro 2017.

Com 22 pontos, sete assistências e sete rebotes, o norte-americano teve participação decisiva no jogo que garantiu o retorno do Alvinegro à elite. Por médias, o camisa 5 teve a melhor eficiência e aproveitamento de lances livres do Torneio, foi o segundo maior pontuador e terceiro assistente. Jamaal contou um pouco da temporada no Botafogo e sua chegada ao Clube! 

TRAJETÓRIA 

-  Nossa caminhada foi bem difícil, principalmente nos playoffs. Nossa responsabilidade era grande e todos sabiam que nosso time era muito qualificado, com jogadores que tinham condições de entrar a qualquer momento. Na final encontramos um adversário com ótimas peças. Em uma noite um cara jogou muito bem e depois foi o outro, então tivemos que nos adaptar e estudar bastante, junto com o Márcio e a comissão técnica, para levar o título.

LESÃO

Fiquei um tempo sem jogar mas nossa equipe continuou bem, vencemos jogos difíceis (Contagem, Blumenau, Joinville e Brusque) e isso me ajudou bastante. É claro que eu queria estar em quadra, meus amigos estavam "brigando" e eu vendo de fora. Isso é muito chato para um atleta. Mas a única coisa que eu queria nesses momentos era que o time ganhasse e nós conseguimos, essas exibições mostrarm como nosso time é forte.

JOGOS MARCANTES

- O último jogo foi muito especial, eram 6 meses de trabalho em 40 minutos e tínhamos que ganhar porque se não acontecesse, seria tudo jogado fora. O que a nossa torcida fez na sexta foi incrível. Eu sou muito apaixonado por basquete e quando nós temos torcedores como o que nos acompanharam, isso fica o máximo. Meu primeiro jogo em casa também foi marcante(contra o Blumenau). Fiquei ansioso para saber como era o torcedor daqui, a torcida de um Clube grande como o Botafogo, uma torcida acostumada com futebol. Foi a primeira vez que joguei num clube que tenha futebol e foi sensacional.

IDENTIFICAÇÃO

- Meu relacionamento com os torcedores é excelente, eu sinto que eles gostam de mim. Quando eles chegam no Ginásio eu não posso falar com todo mundo mas posso me comunicar na quadra, pelo meu jogo e todo mundo entende. Eu quero falar com todos eles e agradece-los, isso não é possível mas sempre que dá eu faço, eles nos passam uma energia fantástica. Quero nossos torcedores próximos da gente sempre, como foi.

Phill e Wes

- Foi muito legal o nosso encontro no Botafogo. Nós gostamos de muita coisa em comum e isso nos aproximou ainda mais. Eu já moro aqui a 5 anos e pude ensina-los  um pouco de como tudo funciona no Brasil. Quando eu cheguei, tiveram muitos jogadores que me ajudaram: Taylor, Shamell, Tyrone, entre outros e tento fazer o mesmo. Eles também me deram forças quando eu precisei e sempre me chamaram, me puxaram para cima. Eu conheci os dois no Botafogo e o único contato que eu tive antes de chegar foi por uma mensagem do Phill dizendo "Estamos juntos, vamos jogar muito e vencer esse título", foi maneiro.  Fico muito feliz pela nossa amizade!

GARRINCHA

- Sempre gostei muito de futebol e todo mundo falava do Pelé mas um dia eu vi o filme do Garrincha. Ele foi o melhor jogador do Brasil e eu fiquei muito empolgado com aquilo. Quando eu cheguei no Botafogo foi a primeira coisa que eu vi, fiquei louco e eu só falava do Garrincha(risos). O Gláucio dizia para mim “ temos outros ídolos” mas eu falava dele o tempo todo, eu conheci esse cara ainda nos Estados Unidos. Aquele filme me tocou muito, eu já tinha esquecido que tinha visto mas quando cheguei em General Severiano lembrei de tudo. Eu estou fascinado com a grandeza desse clube, com a torcida e tudo que envolve o Botafogo.

 

Walner Junior