notícia

Classificação premiada

Após vaga nas oitavas, Lindoso vê Botafogo colhendo frutos de trabalho do ano passado
Atualizado em 19-05-2017, 18:30

Questionado por muitos, o elenco do Botafogo vem dando provas que é capaz de alcançar grandes resultados. Durante toda a Conmebol Libertadores Bridgestone, a equipe sofreu com desfalques e desbancou clubes tradicionais do futebol sul-americano. Na última quinta-feira, contra o Atlético Nacional-COL, não foi diferente. Vitória por 1 a 0 e classificação garantida para as oitavas de final da competição internacional.

Com baixas por conta de lesões e suspensões, o técnico Jair Ventura precisou recorrer ao seu banco de reservas. Rodrigo Lindoso, que substituiu Airton, teve papel tático fundamental e foi importante ao dar o passe que resultou no gol de Rodrigo Pimpão. O volante contou que internamente nunca houve dúvidas sobre onde o time poderia chegar e lembrou o comprometimento de todo o plantel desde a temporada passada.

- O segredo é desde o ano passado, quando conseguimos a vaga. Nas próprias férias fomos comprometidos, pois sabíamos que o início do ano seria decisivo. Ninguém chega nas oitavas da Libertadores sentado no sofá, tem que ter muito trabalho. Ainda temos mais um jogo, vamos tentar vencer para terminar em primeiro e obter a vantagem na próxima fase - disse.

Por outro lado, em meio ao clima de comemoração, o jogador voltou as atenções para o Campeonato Brasileiro e pediu empenho máximo para o jogo contra a Ponte Preta, no próximo domingo, no Nilton Santos. Lindoso não quer ver o Glorioso cometendo os mesmos erros da temporada passada e projeta um campanha vitoriosa no torneio nacional.

- A gente não pode deixar acontecer como no ano passado. O Brasileirão é o campeonato mais equilibrado do mundo. A cada ano mais nivelado. Precisamos da vitória domingo, até para dar uma tranquilidade, pois depois tem mata-mata da Copa do Brasil, Libertadores. É trabalhar forte como sempre, ter pés no chão e conquistar o resultado - analisou.

Fernando Morani