notícia

Na força do grupo

Em jogo disputado, Sub-20 supera adversidades e derrota o Bangu por 1 a 0 na Taça Rio
Atualizado em 19-04-2014, 19:39

Os jovens alvinegros mostraram mais uma vez que estão focados e preparados para brigar pelo título na Taça Rio Sub-20. Em partida válida pela segunda rodada da competição, contra o Bangu, em Vargem Grande, o Glorioso superou as adversidades encontradas fora de casa e somou mais 3 pontos na tabela. Paulo fez o único gol do jogo e deixou a equipe na liderança do torneio.

O próximo compromisso da equipe alvinegra é dentro de casa contra a Cabofriense, quarta-feira, em Várzea das Moças.

MELHORES MOMENTOS




O JOGO


Empolgado após a goleada de 7 a 0 aplicada sobre o Resende, na última rodada. O Glorioso entrou em campo para mostrar que a vontade e a concentração mostrada no primeiro jogo vai se perpetuar por toda a competição.  

Apesar da atmosfera criada fora de campo pela torcida adversária e o gramado de baixa qualidade, o Botafogo não se intimidou e tentou o gol desde o início. Logo aos 2, Jean cobrou falta na área e Emerson conseguiu desviar mas a zaga do Bangu se recuperou e fez o corte.

Aos 7, mas um lance de perigo alvinegro. Vinicius escapou pela esquerda em velocidade, levou ao fundo e cruzou para André. O meia desviou de leve e a bola passou rente a trave.

O Bangu também mostrou força aos 18, quando um chute de longe levou perigo ao gol do goleiro alvinegro, Douglas.

A partida se mostrou muito dura e pegada, os jogadores de ambas as equipes sentiram dificuldades no domínio de bola por conta das condições do campo.

Mas a equipe botafoguense chegou com perigo utilizando a bola parada aos 24, Jean cobrou uma falta na lateral do campo com curva, a bola descaiu veloz e acertou o travessão do Bangu. Na sequencia do lance, Rafael acertou um potente chute de primeira e obrigou o goleiro adversário a fazer uma defesaça.

O adversário não amoleceu e chegou novamente aos 30, um chute de falta de longe desviado na barreira passou perto da meta alvinegra.

No fim da primeira etapa, a equipe da estrela solitária ainda assustou aos 44. Dierson aproveitou rebote da zaga do Bangu, finalizou com força e fez o goleiro trabalhar mais uma vez.

No segundo tempo, o Alvinegro voltou querendo jogo. E aos 3 minutos, Paulo escapou pela esquerda, penetrou na área e com categoria encobriu o goleiro adversário, Golaço do Fogão. 1 a 0.

Após o gol, a partida esfriou. O Bangu acusou o golpe dentro de casa. O Botafogo com muita consciência, administrou a partida com controle de bola e esperando o momento certo para avançar.

A bola parada, ponto forte do time alvinegro, apareceu mais uma vez como uma boa solução ao jogo truncado. Aos 16, Jean bateu direto para o gol com veneno e exigiu mais uma defesa difícil do arqueiro do Bangu. No minuto seguinte, Paulo arrancou pela esquerda e arriscou um chute forte, a bola foi sobre o gol.

O Bangu assustou aos 26, quando uma bola alçada na área alvinegra obrigou de Douglas uma intervenção providencial.

Aos 31, mais uma chegada do Glorioso. Paulo achou Leandro na ponta esquerda, o meia invadiu a área em velocidade, fiinalizou colocado, a bola ainda desviou na zaga e fez o goleiro adversário buscar no ângulo.

André ainda teve outra chance aos 34. Em escanteio da esquerda, o meia subiu mais que todo mundo e cabeceou bonito para baixo. Boa defesa do goleiro.

Com o fim da partida se aproximando a equipe do Bangu se lançou ao ataque e insistiu nas bolas aéreas mas a defesa alvinegra se manteve sempre bem postada e não deu chances para o azar. Com o desespero do outro lado, a arma botafoguense passou a ser os contra-ataques.

Em um desses lances, Vinicius quase marcou um golaço. Aos 44, o atacante recuperou a bola no meio de campo, percebeu o goleiro adiantado e emendou de longe. A bola caprichosamente descaiu rente a trave direita.

No último lance da partida, o Bangu foi para o tudo ou nada. Em um escanteio a favor do time da casa, todos os jogadores foram ao ataque, inclusive o goleiro. A zaga alvinegra mais um vez segura, afastou a bola e ela caiu nos pés de Andrade. O lateral arrancou em velocidade e finalizou de antes do meio de campo. A bola pegou efeito e por um pecado foi saindo do gol passando perto da meta.

Fim de jogo, mais 3 pontos na conta de um time que mostra que a força do conjunto e o poder de superar qualquer adversidade faz a diferença. Com garra, a garotada unida vai se fortalecendo na competição!

Botafogo: Douglas; Erick, Emerson, Rabello e Jean; Dierson, Rafael, André e Leandro(Baiano); Paulo(Andrade) e Vinicius(Verdini).
Suplentes: Saulo, Verdini, Andrade, Baiano, Guga, Jefferson e Juninho.
Técnico: Mauricio Souza.

Fabio de Paula