notícia

Botafogo 1 x 1 Ponte Preta

Fogão empata na Arena Botafogo e vai a 56 pontos no Brasileiro
Atualizado em 26-11-2016, 21h58

 

 

O Botafogo abriu o placar e teve boa parte do tempo com um jogador a mais, mas viu a Ponte Preta reagir e buscar o empate em 1 a 1, neste sábado, na Arena Botafogo. Com o resultado, o Fogão chegou a 56 pontos no Campeonato brasileiro. O gol alvinegro foi de Sassá.

O próximo adversário é o Grêmio, domingo, fora de casa, na última rodada do Brasileirão. O Botafogo segue vivo na luta por uma vaga na Libertadores.

O JOGO

Na Arena Botafogo, só a vitória interessava ao Fogão. Após um período concentrado no Cefat, o time entrou com mudanças, seja forçadas por desfalques ou por opção de Jair Ventura. Victor Luis (na lateral direita), Dudu Cearense e Sassá foram as novidades.

Como era de se esperar, o Botafogo teve a bola e propôs o jogo, contra uma Ponte Preta que  tinha como estratégia o contra-ataque. Na primeira boa trama, Victor Luis tabelou com Camilo e cruzou, a zaga cortou e o time pediu pênalti, por um suposto toque com o braço.

A Ponte ameaçou duas vezes. Pottker ganhou lance na área e bateu por cima. Aos 9, Matheus Jesus cruzou para a área, a bola passou por todo mundo, exceto Sidão, que espalmou por cima.

A pressão do Botafogo era com cruzamentos e lado de campo. Assim saiu o gol. Aos 16, após lateral cobrado para a área, Rodrigo Lindoso ganhou a segunda bola e bateu, Sassá desviou e vencer Aranha. Botafogo 1 x 0 Ponte Preta!

O segundo gol poderia ter saído aos 20, quando em jogada ensaiada Camilo lançou para Victor Luis cabecear livre, mas a zaga conseguiur cortar. Aos 24, em contra-ataque, Sassá avançou pela esquerda e cruzou, novamente a defesa bloqueou.

Lance-chave viria aos 37. Claysson deu arrancada espetacular, driblou três, entrou na área e, na cara do gol, mandou longe. O atacante se revoltou por entender que houve pênalti, reclamou em excesso e foi expulso.

Na etapa final, o Botafogo começou com chances de ampliar e matar o jogo. Aos 4, Camilo teve falta perigosa para cobrar e acertar a barreira. Aos 8, Dudu Cearense arrancou pelo meio, ajeitou o corpo e bateu forte por cima.

Porém, a Ponte Preta cresceu, ameaçou com chute de Rhayner espalmado por Sidão e chegou ao gol de empate, aos 20, com Willian Pottker.

O Botafogo tentou pressionar e teve a melhor chance aos 22, quando Rodrigo Pimpão cruzou e Sassá finalizou para fora. Neilton ainda mandou uma de cabeça para fora e Camilo arriscou de longe para boa defesa de Aranha. No fim, até Sidão foi para a área, mas ficou mesmo no empate.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

 

BOTAFOGO: Sidão, Victor Luis, Renan Fonseca, Emerson e Diogo; Airton (Vinicius Tanque), Dudu Cearense (Rodrigo Pimpão), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Gervasio Nuñez) e Sassá. Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos