notícia

Força de um capitão!

Heroi da classificação do Sub-20, Marcelo exalta união e espírito de luta do grupo
Atualizado em 31-08-2016, 19:30

A noite da última terça-feira (30/08) foi histórica para a base alvinegra, que comemorou no gramado da Arena Botafogo a conquista inédita de uma vaga na decisão do Campeonato Brasileiro Sub-20. Sem duvida, um momento especial para todos presentes no estádio, porém para um certo camisa 4, a conquista teve um gostinho e uma história muito mais do que especial.

Marcelo, xerife da zaga e capitão da equipe, viveu uma noite mágica e foi do pesadelo ao sonho durante o confronto contra o Coritiba. Isso porque, ainda na primeira etapa o jovem acabou torcendo o tornozelo ao pisar em falso. E o que poderia ser um motivo para o zagueiro deixar o campo, se transformou em uma inspiração a mais para que, com o apoio do grupo, Marcelo esquecesse a dor e seguisse firme até o fim.  

- Na hora que eu machuquei o tornozelo eu pensei comigo: "Chegamos tão longe não posso deixar essa dor ser mais forte do que eu. Vou voltar e ajudar o grupo". Meus companheiros gritaram "Vamos, Marcelo. Vamos!". Com essa força deles junto com a minha, eu esqueci a dor e fui até o fim para lutar por eles, por mim e pelo Botafogo. - contou.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Marcelo foi o autor do gol no empate com o Coritiba na Arena Botafogo. (Foto: Vitor Silva/SS Press/BFR)

Toda a raça, superação e determinação do zagueirão, não foi em vão. Aos 19 minutos da segunda etapa, a bola do jogo caiu no pé torcido de Marcelo e não teve dor que o fizesse parar. Caixa!

Extremamente feliz e emocionado por ter ajudado o Botafogo, o capitão do Sub-20 tentou descrever o seu sentimento atual e relembrou as palavras inspiradoras do também capitão Jefferson, dadas em uma visita do goleiro um dia antes do duelo na concentração do time   
 
- Imagina você dando uma casa pra sua mãe. Imaginou? Então, é mais ou menos esse o sentimento que eu sinto nesse momento por poder ter ajudado o grupo e o Botafogo a estarem em uma final nacional inédita. Na segunda-feira, o Jefferson foi na nossa concentração, nos motivou muito e falou da vida profissional dele. Eu guardei muito bem o que ele disse: "Jogue como se fosse uma final, entre com o sangue nos olhos e seja um leão em campo". Ontem eu me lembrei disso e dei o meu máximo. Graças a Deus, deu tudo certo. - lembrou Marcelo.

Apesar do grande feito já conquistado, Marcelo e a equipe alvinegra não pensam em parar por aqui. Consciente e com os pés no chão, o zagueiro afirmou que a equipe vai manter o ritmo e vai trabalhar bastante para alcançar o objetivo final. 

- Com certeza manteremos o foco total para alcançar nosso objetivo final, que é o título. Não ganhamos nada ainda e também não podemos escolher adversários, o que vier nós vamos encarar com força total e, principalmente, com humildade. Vamos fazer o que a gente tem feito, que é jogar um futebol alegre e objetivo, do jeito que o torcedor alvinegro gosta. - finalizou.

Fabio de Paula