notícia

Atlético-PR 1 x 0 Botafogo

Fogão pressiona, cria chances, mas perde e segue com 26 pontos
Atualizado em 29-08-2016, 21h55

 

 

O Botafogo não merecia perder. Jogou melhor, criou chances, pressionou, mas um gol logo no início decidiu a partida a favor do Atlético-PR: 1 a 0, nesta segunda-feira, na Arena da Baixada. O Fogão segue com 26 pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário no Brasileirão é o Grêmio, domingo, às 16h, na Arena Botafogo. Antes, o Fogão enfrenta o Cruzeiro, quinta, às 20h, na Arena Botafogo, pela Copa do Brasil.

O JOGO

Um adversário mordido por vir de quatro derrotas seguidas, grama sintética, jogar fora de casa. Nenhum desses elementos foi pior para o Botafogo do que levar um gol no início. Aos 6 minutos, após escanteio cobrado pela direita, Hernani subiu livre para cabecear no canto e abrir o placar.

O Atlético-PR voltou a levar perigo na bola parada. Em novo cruzamento da direita, André Lima escorou e Hernani cabeceou para fora.

Porém, o Botafogo reagiu no jogo. Aos poucos, começou a impor seu estilo de posse de bola e triangulações, ficando perto do empate. Aos 20, Sassá recebeu um presente na frente da área, chutou forte, mas para fora. No minuto seguinte, Bruno Silva dominou na direita e bateu cheio de estilo, com efeito, no travessão. Merecia o gol.

A pressão continuou. Após cruzamento na área, o goleiro Santos saiu mal, Sassá e Camilo quase conseguiram aproveitar o rebote. Aos 27, Camilo cobrou falta na direção do gol, a zaga desviou e afastou.

No fim da primeira etapa, outra grande chance. Escanteio cobrado na área, desvio e Sassá, livre, se esticou e completou, só que por cima.

Já no segundo tempo, o Botafogo voltou melhor, mas o Atlético-PR começou mais perigoso. Pablo e Luan finalizaram para fora. Aos 17, João Pedro cobrou falta direto e obrigou Sidão a fazer boa defesa.

Embora tivesse mais posse de bola e ações ofensivas, o Botafogo pecava no último passe. Quando acertou, aos 24, Luis Ricardo foi ao fundo e cruzou, Neilton mandou para o gol e Santos espalmou por cima. Do outro lado, Sidão apareceu ao fazer boa defesa em cobrança de falta de Hernani.

Novamente, o Botafogo voltou a pressionar. Neilton cruzou da direita aos 29, Sassá quase chegou. Camilo cobrou falta com efeito e precisão, no cantinho, Santos espalmou. Camilo cruzou na área, Luis Ricardo cabeceou rente à trave. Rodrigo Pimpão recebeu na área, aos 41, bateu firme, Santos pegou.

Teve pressão do Botafogo até o final. No penúltimo lance, Diogo tabelou com Rodrigo Lindoso e cruzou, com desvio, bola que caiu sobre a rede. Após o escanteio, Rodrigo Pimpão teve sobra na área e bateu forte para o meio, mas a zaga cortou. Fim de jogo na Arena da Baixada.

BOTAFOGO: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Airton (Salgueiro), Bruno Silva (Leandrinho), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Rodrigo Pimpão) e Sassá. Técnico: Jair Ventura.

Danilo Santos