notícia

Refúgio alvinegro

Em casa no Fogão, Neilton reencontra bom futebol com gols e sequência de jogos
Atualizado em 01-08-2016, 14:30

Neilton sempre foi tratado como promessa, mas no Botafogo virou realidade. Jovem talento revelado pelo Santos, o atacante também passou pelo Cruzeiro até desembarcar em General Severiano. Chamou a atenção já no primeiro dia pelo braço tatuado com estrelas. Coincidência? Sim, mas talvez seja a primeira marca de uma identificação bacana entre clube e jogador. Neilton lutou na Série B, brigou por espaço e atualmente é o artilheiro do Glorioso no ano com nove gols marcados.

Você já conhece a Botafogo TV?

- No Botafogo encontrei a minha felicidade de novo. O Botafogo me abriu as portas. Aqui reencontrei minha alegria de jogar, e estou muito feliz aqui. Acho que depois do primeiro gol, acabei pegando mais confiança. Mas nos outros jogos eu já vinha fazendo jogadas. Mas ontem eu estava em uma noite inspirada - disse o jogador, que beijou o escudo alvinegro na comemoração do seu golaço contra o Palmeiras.

Dono do jogo contra o Palmeiras, Neilton infernizou a defesa adversária e saiu com dois gols anotados. O atacante comentou sobre seus tentos, ambos bonitos, mas com belezas diferentes. Feios, só para os paulistas.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Com estrelas alvinegras no braço, Neilton comemora mais um gol com a camisa alvinegra. (Foto: Vítor Silva/SSPress/BFR)

- Foi uma felicidade enorme. Falei com a minha família depois do jogo, que a ficha não caiu. Foi um gol tranquilo. Nossa equipe foi bem. O segundo gol foi mais bonito. Muita gente gostou, mas gostei do primeiro também. Mas acho que o segundo foi mais bonito - contou.

Identificado com o clube, Neilton veste a gloriosa camisa 7, eternizada por Mané Garrincha. O jogador falou da sua relação com o número às costas e da superação após um início de ano difícil com uma lesão ainda na pré-temporada.

- Foi uma alegria imensa. Não tenho nem o que falar. Não passei por um bom inicio de ano. Agora estou feliz dentro e fora de campo, procurando sempre crescer. Fico feliz por isso e espero dar continuidade. O sete sempre foi meu numero da sorte. Faço aniversario dia 17. Desde quando comecei a jogar adotei a camisa 7 - encerrou Neilton.

Marcos Silva