notícia

Papo com a bola

Avesso aos holofotes, Canales trabalha por forma ideal para ajudar o Alvinegro
Atualizado em 26-07-2016, 15:30

No mundo do futebol as entrevistas acontecem frequentemente, uma rotina de pautas positivas e negativas que caminham lado a lado com os jogadores. Uns gostam, outros nem tanto. Atacante argentino naturalizado Chileno, Gustavo Canales chegou ao Botafogo para fazer gols e, desde o início no clube, deixou claro que a ideia é essa mesmo. Artilheiro de poucas palavras, o experiente jogador de 34 anos falou pela primeira vez e deixou claro que sua melhor conversa é com a bola.

- Sim, não gosto muito de falar, mas é necessário. Vou tratar de fazer na medida que se necessite, mas, sim, não sou muito amigo dos microfones. Fazer gols é algo que penso, e em quantidades porque para isso estou aqui, vivo disso. Em toda minha carreira vivi de gols e sei da pressão, uma responsabilidade e a assumo - disse Canales.

Canales já atuou em duas oportunidades pelo Glorioso. A estreia, alguns minutos em campo no empate em 3 a 3 contra o Flamengo e como titular diante da Chapecoense. Em recondicionamento após uma lesão no pé, o atleta destacou o trabalho feito com ele no Glorioso e firmou o compromisso de trabalhar duro para ajudar a equipe.

- Estou melhor e o corpo médico do clube fez um trabalho muito bom comigo, tiveram a paciência necessária para que eu siga melhorando e que comece a entrar em forma. Três meses sem jogar é muito tempo para o nível alto do futebol brasileiro. Não estou no mesmo nível físico e futebolístico dos meus companheiros. Tenho que trabalhar muito para ajudar a equipe. Todos no clube me receberam muito bem. Tenho que melhorar a parte que me compete que é jogar, fazê-lo bem, estou em uma etapa de melhora, ir ganhando minutos, é o que vai me fazer render e ser o jogador que o Botafogo quer que eu seja - ressaltou.

Experiente, Canales não mede as palavras para falar de seu futebol, seja para ressaltar seu potencial, quanto para confessar seus pontos que necessitam de evolução. Um começo honesto para quem já entendeu o tamanho do clube que defende.

- A maneira de jogar da equipe é a que entende o treinador, eu que tenho que me adaptar, não a equipe a mim. Tenho que conhecê-los, tanto os meu companheiros, como eles jogam, é um período que nos vai custar um tempo, mas logicamente em todo trabalho necessita conhecer seus companheiros. Espero que seja rápido e que eu possa colaborar com o grupo - disse o sincero camisa 19.

No Brasil e em sua primeira entrevista, o atacante gringo não poderia fugir da tradicional pergunta sobre uma meta de gols. Decidido, Canales foi sereno e bem claro quanto ao tanto de bola na rede. Pressão por gols? Ele responde...

- Não me surpreende porque faz tempo que venho convivendo com essa pressão. Venho de um clube grande onde também me exigiam muito. É algo lindo também, tenho que transformá-la em uma pressão positiva, vai muito do que posso fazer - ressaltou.

O Botafogo de Canales volta a campo na quarta-feira, às 19h30, diante do Bragantino na Arena Botafogo. A partida é válida pelo segundo jogo da terceira fase da Copa do Brasil. As equipes empataram em 2 a 2 no primeiro jogo.

Confira a galeria de fotos do treino desta terça-feira nas imagens de Vítor Silva/SSPress/BFR!

 

Marcos Silva