notícia

Atlético-MG 5 x 3 Botafogo

Fogão luta muito, mas perde no Mineirão em jogo cheio de gols
Atualizado em 30-06-2016, 22h54

 

 

Em um jogo imprevisível, cheio de alternâncias, gols e lances polêmicos, o Botafogo foi derrotado por 5 a 3 pelo Atlético-MG, nesta quinta-feira, no Mineirão. O Glorioso segue com 12 pontos no Campeonato Brasileiro e tem como próximo adversário o Santa Cruz, domingo, em Juiz de Fora. Sassá, Gervasio Nuñez e Bruno Silva fizeram os gols do Fogão.

O JOGO

Gol-relâmpago com 12 segundos, grande atuação de Cazares, erros graves de arbitragem contra o Botafogo, grandes defesas de Victor, eficiência ofensiva do Atlético-MG, maior posse de bola e número de finalizações do Fogão... O jogo teve de tudo no Mineirão, em uma partida aberta. A começar pelo gol do time da casa em 12 segundos. Saída de bola, passe para trás, Erazo lançou alto, Leonardo Silva ganhou de cabeça, Fred ajeitou e Cazares abriu o placar.

A jogada ensaiada e treinada (que poderia ter sido invalidada por invasão de jogadores do Galo antes de a bola rolar) mudou todo o panorama do jogo. O Botafogo teve que sair e buscar o empate logo depois, porém a arbitragem prejudicou a reação. Aos 20, Renan Fonseca foi agarrado por Leonardo Silva na área e o árbitro não deu pênalti. Aos 35, o bandeira errou feio ao apontar impedimento inexistente quando Ribamar sairia na cara do gol.

Teve também outras chances. Camilo de falta na barreira; Bruno Silva em cabeçada rente à trave; Fernandes de bico para defesa de Victor. Até que, novamente, a arbitragem roubou a cena. Raphael Claus não marcou falta clara em Camilo, o Atlético-MG saiu forte no contra-ataque e Robinho fez o segundo, aos 46.

O segundo tempo começou com outro gol rápido do Galo. Após grande jogada de Cazares, Fred empurrou para a rede e fez 3 a 0. Porém, o Botafogo não estava morto nem tinha desistido. Tentou com Camilo duas vezes e Sassá em uma bomba de longe, todas parando em Victor. Até que descontou: pênalti bem cobrado por Sassá, aos 27.

Só que Cazares estava inspirado. Após mandar bola na trave, ele fez um golaço aos 32 e ampliou para 4 a 1. O jogo parecia definido, mas ainda teve mais três gols. Gervasio Nuñez diminuiu, Carlos marcou e Bruno Silva, no fim, deu números finais ao jogo: Atlético-MG 5 x 3 Botafogo.

BOTAFOGO: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Fernandes (Gervasio Nuñez) e Camilo; Neilton (Rodrigo Pimpão) e Ribamar (Sassá). Técnico Ricardo Gomes.

Danilo Santos