notícia

Pela reação

Leandro mantém confiança e coloca vitória contra o Figueirense como fundamental
Atualizado em 20-06-2016, 17:40

A partida diante do Corinthians foi uma mistura de sentimentos para o meia Leandro, que marcou seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro, o que não foi suficiente para superar a equipe paulista em Itaquera. Mas o futebol dá novas chances e a próxima será diante do Figueirense, quarta-feira, em Juiz de Fora. O jovem apoiador ressaltou a importância de uma vitória em casa antes de uma dura sequência na competição.

- Não foi bom e ficamos tristes pelo resultado. Tivemos chances de virar o jogo e sabemos que a situação não está favorável. Estamos trabalhando para melhorar o máximo possível. Temos errado na hora de colocar a bola pra dentro, mas vejo como uma fase que vai passar. Jogando em casa nós temos que nos impor. Não só contra o Figueirense, mas contra qualquer adversário. Pela sequência que teremos será fundamental - ressaltou.

Aos 19 anos o meia é o responsável pela criatividade da equipe e faz bem o papel. Sem medo de pressão, Leandro avalia seu momento no time.

- Foi meu primeiro gol no campeonato brasileiro como profissional. Muita gente colocando culpa no Cássio e não me dando muito mérito, mas acontece. Não ajudou muito na partida, mas o gol foi importante pra mim. É uma pressão boa. Vou oscilar, o que faz parte do futebol. Até os craques tem dias ruins, mas estamos fechados e sabemos que é um campeonato difícil e longo. Estamos no começo e esperamos logo encaixar esse jogo - disse.

Diante do Figueirense, quarta-feira, às 21h, o Botafogo jogará em Juiz de Fora, casa em que o Glorioso conquistou uma das duas vitórias no Brasileirão (contra o Atlético Paranaense por 2 a 1). Leandro acredita que é necessário uma atenção maior da equipe para tirar o Glorioso da situação desconfortável na tabela.

- Estamos na zona de rebaixamento e o sinal de alerta já está ligado. Deixamos escapar pontos preciosos. Temos que ter calma, nos cobrar e ficar alerta. É preciso ter calma e atenção - encerrou.

Marcos Silva