notícia

Hora de decidir

Ricardo Gomes espera Botafogo inspirado para vencer o Vasco e ser campeão carioca
Atualizado em 06-05-2016, 12:05

Na antevéspera da decisão do Campeonato Carioca, o técnico Ricardo Gomes concedeu entrevista coletiva, após o treinamento realizado em General Severiano. Sereno, o comandante alvinegro exaltou a campanha do Botafogo e reforçou o trabalho bem feito, premiado com a vaga na final do Estadual. Entretanto, confiante em um desfecho positivo, acredita que a conquista do título seria a consolidação de tudo que foi feito até o momento.

- Um título em um grande clube é o que tem de melhor. Por isso estamos aqui. Apesar da desvantagem, como aconteceu contra o Fluminense, estou esperançoso para domingo. O Vasco tem um meio-campo experiente, diferente do nosso. Mas estamos com muita vontade e sabendo o que fazer em campo para ser campeão - disse.

Questionando sobre o equilíbrio tático do Alvinegro, Ricardo afirmou que sua equipe tem um padrão de jogo bem definido, contudo, por outro lado, contou que para alcançar o objetivo, além da organização, os jogadores precisam estar inspirados para decidir o jogo.

- É verdade que na parte tática temos um padrão. Mas tática não ganha nada. O Vasco também é organizado. O que vale é a inspiração dos jogadores. Espero que no domingo nossos atletas estejam inspirados e façam a diferença nessa final - afirmou.

Confira os principais pontos da entrevista coletiva de Ricardo Gomes:

EQUIPE TITULAR

-  Não tem muito o que mudar agora. O Gegê ficou dois dias com dores musculares, testei o Fernandes. Então a dúvida está entre esses dois jogadores -

MATURIDADE TÁTICA

- É verdade que na parte tática temos um padrão. Mas tática não ganha nada. O Vasco também é organizado. O que vale é a inspiração dos jogadores. Espero que no domingo nossos atletas estejam inspirados e façam a diferença nessa final -

TREINO DE FINALIZAÇÃO  

- Claro. Mas o trabalho não foi só essa semana, foi durante todo o campeonato. É no último terço do campo que temos a maior dificuldade, espero que a gente possa caprichar e conquistar o resultado no domingo -

AFOBAÇÃO NA HORA DE CONCLUIR

- São jovens. Isso vai acontecer. Às vezes não conseguem medir, ter essa tranquilidade. Aconteceu comigo. Com 18, 19 anos em uma final, tem um peso. Mas espero que nesta final dê tudo certo -

ALTERNATIVAS

- Sabemos jogar de outras maneiras. Fizemos isso algumas vezes. Já começamos com o Luis Henrique, que é um finalizador, diferente do Ribamar que tem mais habilidade -

PSICÓLOGO

- Acho que a cabeça dos jogadores está boa. Todos nós quando chegamos em uma decisão, a ansiedade pré-jogo pesa. O ser humano. Na sexta-feira já querem que chegue logo o jogo. O mais importante é saber que chegamos até aqui e não foi por presente, foi por trabalho. Então o discurso é esse: chegou a hora de decidir. Temos que ter espírito de vencedor -

MOTIVAÇÃO

- Um título em um grande clube é o que tem de melhor. Por isso estamos aqui. Apesar da desvantagem, como aconteceu contra o Fluminense, estou esperançoso para domingo. O Vasco tem um meio-campo experiente, diferente do nosso. Mas estamos com muita vontade e sabendo o que fazer em campo para ser campeão -

SEMANA DE TREINOS

- Boa semana. Trabalhamos bem. Temos mais um treino, por um acaso fechado para a imprensa. Mas é por privacidade, até porque não vai ser amanhã que vamos mudar tudo. É mais pelo apoio da torcida, pela parte psicológica. A intenção é colher bons fluidos -

CAMPANHA COM POUCOS GOLS

Agora é diferente, uma final. Mas sabemos que não vamos fazer muito diferente do que fizemos o campeonato todo. Já fizemos dois gols em dois clássicos, contra Flamengo e Fluminense. Tivemos mais dificuldades contra times de menor expressão -

DESEMPENHO NO PRIMEIRO JOGO

- Não foi domínio completo. Fomos melhores que o Vasco, mas nem tanto. Eles têm um estilo de jogo diferente. Perdemos a partida. Estamos na final, não vou mudar nada, estou na expectativa de um domingo inspirado do time do Botafogo -

ESPAÇOS PARA NENÊ

- Este espaço acontece pela habilidade do adversário. É mérito dele (Nenê). O jogador que não tem qualidade não consegue ter espaços -

POSSÍVEL INTERESSE DO CRUZEIRO

- Estamos em uma final de Carioca. É meu prazer agora. Ontem teve a festa de abertura do Campeonato Brasileiro, mas sou da época em que o estadual era o mais importante. Então não cabe falar do Cruzeiro em cima desta final -

DISCURSO FINAL

- Não temos a vantagem. Então é um discurso diferente em relação ao Jorginho, por exemplo, que tem a vantagem. Mas temos que ter equilíbrio. Defender bem e atacar bem. No nosso caso, atacar bem e defender bem, pois precisamos do resultado. Então é isso: temos que entrar motivados e equilibrados -

VOLTA AO FUTEBOL

- Passei pelo acidente, o Botafogo abriu as portas, voltei para o futebol. Conseguimos retornar para a Série A e agora estamos brigando pelo título estadual. Hoje não penso mais no acidente, penso na minha evolução. Ainda bem que tenho um time que corresponde. Então encontrei aqui essa solução. Mas nada se faz sozinho. O trabalho do Jair, do Luis Otávio, Alex, Emílio, Edmílson, são pessoas que me ajudaram muito. O Kako, que sempre me liga na hora errada (risos). Lopes, diretoria...enfim, só tenho a agradecer a todos -

Veja a galeria de fotos do treino desta sexta-feira. Imagens de Vitor Silva / SS Press / Botafogo

 

Fernando Morani