notícia

Acostumado a reverter

Botafogo tem histórico recente de viradas em decisões como exemplo para o título
Atualizado em 04-05-2016, 17:00

Em desvantagem na decisão do próximo domingo, já que precisa vencer o Vasco por um gol de diferença para levar o confronto para os pênaltis, ou por dois ou mais gols para sair vitorioso no tempo normal, o Botafogo se inspira em sua própria história recente para reverter a situação e conquistar o título de campeão carioca de 2016. Os números são animadores, uma vez que o Glorioso coleciona 'viradas' sobre todos os seus rivais no Rio de Janeiro.

Com presença frequente nas finais das últimas edições do estadual, o clube de General Severiano precisou decidir alguns jogos em que seus adversários possuíam a vantagem do empate. Foi assim na semifinal da Taça Guanabara de 2013, diante do Flamengo, que à época tinha melhor campanha e poderia empatar para se classificar. O Alvinegro, por sua vez, venceu por 2 a 0, com gols de Julio Cesar e Vitinho, e avançou à final da competição.

Uma semana depois, na decisão do então primeiro turno do torneio, contra o Vasco, o Botafogo também precisava ganhar para se tornar campeão, já que se terminasse tudo igual o Cruz-Maltino ficaria com o título. O Time da Estrela Solitária fez uma partida equilibrada e conquistou a vitória aos 32 minutos da segunda etapa, quando Lucas abriu o placar e garantiu o triunfo.

O elenco atual também foi protagonista de uma virada. Há 10 dias, na semifinal contra o Fluminense, a equipe de Ricardo Gomes tinha a obrigação de vencer para chegar à decisão. Em campo, não deu outra: Ribamar fez o gol que deu ao Botafogo o direito de jogar a final deste ano.

Portanto, a torcida alvinegra tem motivos de sobra para acreditar em uma reviravolta no próximo domingo. Além do desempenho do time no primeiro jogo, superior na maior parte do tempo, o histórico recente em decisões credita ao Glorioso a confiança de levantar o troféu no Maracanã.

Fernando Morani