notícia

Pode melhorar

Ricardo Gomes trabalha por crescimento constante da equipe e cobra bom desempenho
Atualizado em 17-03-2016, 14:35

O time do Botafogo trabalha duro diariamente e o resultado se traduz em números positivos no Estadual. O treinador Ricardo Gomes está feliz com as atuações da equipe, mas não se acomoda quando o assunto é bom desempenho. O comandante cobra muitos dos atletas e espera ver uma melhora no jogo alvinegro já diante do Madureira, domingo, em Los Lários.

- Espero a evolução do Botafogo sabendo que será um jogo contra um time que conta com bons jogadores. Os últimos dois jogos foram bons e precisamos subir um degrau nessa evolução. Sinceramente eu acho que temos que ganhar pela grandeza do Botafogo, mas cada jogo tem a sua história. O Madureira é um dos melhores, segundo vocês (jornalistas) citaram, e temos que ter muita organização, entusiasmo e técnica para prevalecer - disse o treinador.

Com um trabalho a longo prazo, Ricardo Gomes treina o time para o Estadual, mas não deixa de pensar nas competições do segundo semestre. O treinador reforçou o objetivo de brigar na parte de cima da tabela.

- Nessa montagem do time temos que ter muitos cuidados. Se não tiver qualidade você fica só cuidando e mais nada. Temos que exigir uma evolução, contra o Madureira tem que estar melhor e assim vai. Temos que chegar na fase do Brasileiro e da Copa do Brasil com um time bem melhor. O nosso objetivo é brigar na parte de cima da tabela e todo esse trabalho é para isso. Se isso acontecer vocês sabem melhor do que eu... Temos que trabalhar muito para criar identidade e evoluir - falou Ricardo Gomes.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva do treinador Ricardo Gomes:

TREINO FECHADO NA ESCOLA NAVAL

- Fizemos um trabalho que seu entregasse com imagens seria complicado. Pode colocar na minha conta. A tendência é a repetição, fechei mais pelos exercícios do que pela formação.

SEM DEIXAR CAIR

- Falei isso na última coletiva pós-jogo. É verdade, mas até o meio de março. Quero que isso seja verdade em dezembro. Falei aqui da organização, do entusiasmo e da parte técnica. Está tudo indo bem, uma sequência de bons resultados e fizemos um trabalho bom até agora, mas vou ficar feliz se isso acontecer até dezembro.

TREINOS NA ESCOLA NAVAL

- Vocês conhecem e não dá para reclamar do lugar. É muito agradável e precisamos preservar o nosso campo. Na Escola Naval as dimensões do campo são maiores. Ficaremos lá nesse mês e não tenho nada para destacar quanto a isso.

QUAL A MELHOR FORMAÇÃO?

- Eu acho que tem que haver um equilíbrio para escolher se jogo com três volantes ou dois meias. Encontrei mais equilíbrio com três volantes porque os três - O Airton um pouco menos - jogam como meias, entram bem na área. Quando se tem esse tipo de volante não muda muito. Esse é o equilíbrio e os três chegam bem na frente. Quando os meias conseguem fazer a ida e a volta com a mesma capacidade de marcação e ataque é melhor ainda. Mas ainda não chegamos nisso e tomara que isso aconteça.

AS COBRANÇAS DE FALTA DE EMERSON SANTOS

- Bate muito forte e muito poucos jogadores contam com essa batida. Não vou falar de nomes do passado porque me lembra grandes nomes. Me parece que também bate muito bem colocado e está pegando confiança. Acho que vai dar frutos. Gostei bastante das intervenções do Emerson no último jogo. Isso não é de agora, vem desde o juvenil. O que eu vi contra o Fluminense foi um Emerson com muita categoria. Vi isso no ano passado, mas nos treinos e ele conseguiu reproduzir isso no clássico.

Marcos Silva