notícia

Criciúma 1 x 0 Botafogo

Glorioso perde fora de casa, mas segue líder com 65 pontos e perto de subir
Atualizado em 07-11-2015, 19h25

 

 

O Botafogo dominou o primeiro tempo, mandou três bolas na trave, mas não marcou. O Criciúma foi melhor no segundo e chegou ao seu gol com Maurinho. Em um jogo de tempos bem distintos, o Glorioso foi derrotado por 1 a 0, neste sábado, no Heriberto Hülse, e seguiu com 65 pontos. A classificação para a Série A ainda não foi confirmada, mas está muito perto.

Líder do campeonato, o Botafogo pode garantir o acesso na próxima rodada, contra o Luverdense, terça-feira, às 21h30.

O JOGO

Na etapa inicial, o Botafogo teve tudo para abrir o placar diante do Criciúma. Controle do jogo, boas tramas ofensivas, oportunidades e três bolas na trave. Faltou sorte.

Parecia que o Glorioso jogava em casa. Com mais posse de bola, o time chegava e criava chances. Logo aos 4 minutos, podia ter aberto o placar. Neilton fez boa jogada e rolou para Ronaldo, na área, soltar uma bomba na trave.

O jogo era tocar a bola pacientemente e esperar o momento de acelerar. Em um deles, Carleto lançou da esquerda, Ronaldo finalizou, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Luiz, na outra trave e não entrou, aos 16. Incrível.

Willian Arão e Luis Ricardo tentaram da direita, cruzado, mas pararam na zaga. Aos 21, Neilton teve sobra na entrada da área, bateu firme, porém por cima.

O Criciúma deveria ter um jogador expulso aos 27, quando Wellington agrediu Camacho com as duas mãos no rosto, na frente do árbitro, que deu apenas cartão amarelo. Ronaldo teve nova chance pouco depois, invadiu a área, mas foi atrapalhado pela zaga e não conseguiu finalizar bem.

A única chance do adversário no primeiro tempo foi em cobrança de falta de Dudu, para fora, com perigo. O Botafogo ainda quase marcou com Rodrigo Lindoso, em chute cruzado que passou perto.

No segundo tempo, contudo, o panorama mudou. O Criciúma arriscou e colocou mais um atacante, Roger Guedes, que entrou bem. Aos 3, Luis Ricardo e Jefferson foram na mesma bola e o goleiro pegou com a mão. O árbitro entendeu como recuo. Na cobrança, na pequena área, Roger Guedes mandou por cima.

O mesmo atacante apareceu mais duas vezes em finalizações de longe, uma de fora da área, uma por cima. O Botafogo respondeu em boa jogada coletiva, Ronaldo finalizou da meia-lua, forte, e Luis fez grande defesa, aos 14.

A melhora do Criciúma foi coroada com o gol. Se aos 22 Jefferson fez um milagre, aos 25 ainda rebateu o chute de Roger Guedes, mas não teve como evitar o gol de Maurinho.

Sem desistir, o Botafogo voltou ao jogo e teve boas chances para empatar. Aos 34, Luis Ricardo cruzou da direita e quase Neilton chegou. Aos 41, lance parecido, com Vinicius batendo da direita e Lulinha perto de marcar. No último bom lance, cruzamento na área, Diego Jardel subiu bonito e testou com força, porém Luiz pegou. Ficou para o próximo jogo.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / BFR)


 
BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Thiago Carleto; Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Camacho (Diego Jardel) e Daniel Carvalho (Lulinha); Neilton e Ronaldo (Vinicius). Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos