notícia

Balanço positivo

Helton Leite analisa jogos como titular do Botafogo e exalta bom trabalho no clube
Atualizado em 06-09-2015, 17:48

Jefferson é a grande estrela do gol alvinegro, mas quando o capitão vai para a seleção brasileira, o Botafogo segue com bons representantes na meta. Titular nos últimos três jogos, Helton Leite tem feito o seu papel e soma duas vitórias, além da volta ao topo da Série B.

- Estou muito feliz pela oportunidade de estar jogando e por ter feito a minha terceira partida seguida. Mais feliz ainda pela nossa vitória e crescente na competição. Ainda tenho algumas coisas para corrigir e melhorar, mas acredito que foi uma das minhas melhores partidas pelo Botafogo. Tenho que amadurecer muito e trabalhar bastante ainda, mas estou satisfeito, feliz pelo meu desempenho e pela equipe - disse Helton Leite.

No Botafogo Helton trabalha ao lado dos goleiros Jefferson, Renan e dos preparadores Paulo Rui e Jorcey Anísio. O atual titular alvinegro exaltou o trabalho desenvolvido pelos profissionais do clube e espera seguir ajudando o Glorioso.

- O Paulo Rui e o Jorcey sempre falam que cada goleiro tem sua individualidade. Trabalhamos em conjunto com os outros goleiros, mas também aprimoramos o lado individual. As qualidades, os defeitos e as coisas que precisam melhorar. Estou satisfeito com eles porque o trabalho está sendo bem feito. Tenho espaço para dizer o que penso e o que gosto de fazer, em que ponto preciso crescer... Esse entendimento tem gerado bons frutos e espero ainda ajudar o Botafogo na sequência no campeonato com boas partidas e focado sempre na nossa volta por cima - falou Helton.

De volta ao gol botafoguense, Helton Leite vive um momento de readaptação. Mais à vontade na meta, o goleiro falou das dificuldades com a ausência de ritmo de jogo, mas também ressaltou o retorno da confiança após as boas atuações.

- Realmente eu fiquei quase um ano sem jogar e no primeiro jogo eu ainda estava me adaptando ao campo em si, com o espaço geral e a questão dos lançamentos... Tudo que envolve o jogo. Os dois primeiros jogos foram mais nesse sentido e contra o Vitória fiquei mais à vontade para sair do gol, fazer a cobertura dos zagueiros e também as defesas. Acho que é uma questão de aprimoramento. Goleiro realmente é uma posição que só joga um e que geralmente se fica muito tempo sem jogar. Isso faz parte e é necessário aprender a conviver com isso e se adaptar ao jogo o mais rápido possível - avaliou o substituto de Jefferson.

Feliz com as oportunidades e com a confiança do treinador Ricardo Gomes, o jovem goleiro garante estar pronto para quando o Botafogo precisar.

- Agradeço a Deus por fazer parte do Botafogo e se Deus quiser vamos levar o clube novamente à Série A, que é o lugar de onde nunca deveria ter saído - encerrou.

Marcos Silva