notícia

Segredo mantido

Ricardo Gomes define o time, mas não revela os titulares que enfrentarão o Santa Cruz
Atualizado em 07-08-2015, 12:34

O Botafogo treinou pela última vez na manhã desta sexta-feira, no Estádio Nilton Santos, antes do jogo contra o Santa Cruz, sábado, no Estádio do Arruda. Após os empates em casa contra Criciúma e Luverdense, o Alvinegro perdeu temporariamente a liderança da Série B, o que deixa o jogo mais que importante para as pretensões do Glorioso de seguir na ponta da tabela.

Em entrevista coletiva, o treinador Ricardo Gomes afirmou já ter o time definido, mas não revelou os titulares que vão a campo no sábado. Confira os principais trechos:

TIME OCULTO

- Tenho um time, mas não vou confirmar. Contra o Luverdense tivemos um bom primeiro tempo e no segundo ficou um pouco difícil. Vou mudar o time, mas não vou mencionar as alterações.

TUDO NOVO

- Levando em consideração que temos uma semana de trabalho nós temos que fazer algo. O time já tinha uma característica, mas chegaram muitos jogadores. Montamos praticamente uma nova equipe e isso leva um tempo para os jogadores se conhecerem. No jogo isso é extremamente importante.

ARRUDA LOTADO

- Necessariamente não foi pauta de conversas. Vamos falar baseado no vídeo da análise que fizemos do Santa Cruz. Nessa primeira semana eu trabalhei mais a parte tática. Temos que ir com uma boa cabeça para esse jogo. A torcida funciona como um 12º jogador e apoia mais que nos 90 minutos, o que deixa o time mais agressivo dentro de casa.

A PRESSÃO SEMPRE VAI EXISTIR

- A pressão não será pelo público, mas pela busca do resultado. Só tem uma maneira de melhorar o time, que é como a progressão e resultado. A pressão vai sempre existir por se tratar do Botafogo.

BALANÇAR A REDE É PRECISO


- Sem gols você não sobe e baseado nisso foi o trabalho dessa semana. Trabalhamos a parte ofensiva e a tática também. É um ponto importante que estamos buscando melhorar.

A DECISÃO É DO TREINADOR

- Eu faço futebol desde os oito anos de idade. Não sei tudo, mas aprendi um pouco. O argumento tem que ser melhor que o meu para convencer e acho disso difícil por estar aqui no dia a dia. A escolha do time é da comissão. Claro que o dirigente tem suas preferências e não tem problema conversar, mas a decisão é somente da comissão técnica. Se o treinador errar muito vai sair, mas é assim que funciona. O dirigente quer o melhor para o time e tem a sua opinião, mas a comissão é a especialista no assunto.

LUIS RICARDO VOLTA AO TIME

- Apesar do primeiro tempo contra o Luverdense e a semana de trabalho do Diego ter sido boa, a volta do Luis Ricardo é importantíssima. Ele é um jogador muito interessante e que pode nos ajudar.

DISPUTA ACIRRADA PELA PONTA

- Claro que me preocupa, mas a rodada não terminou. Não temos mais aquela gordura no campeonato, principalmente após os quatro pontos que perdemos em casa. Vamos para esse jogo para reconquistar a liderança.

ZAGA PRONTA PARA PARAR GRAFITE

- Eles estão bem treinados e vão segurar. O Grafite é um jogador de seleção e tem qualidade. Com certeza terá o nosso respeito e treinamos durante a semana para não dar espaço para ele.

HORA DE POR EM PRÁTICA

- Tivemos uma boa semana e ela vai ser completa com os três pontos. Eles já entendem o que eu quero e vamos ver se executam dentro de campo. Isso é o futebol. Às vezes o jogador entende, não executa e até vence o jogo. Nossa função é fazer o time evoluir.

ATLETAS NO GRUPO 2

- Eu acho que todo profissional precisa de atenção. Se você trabalhar com 45 jogadores o trabalho acaba ficando fraco. É difícil fazer isso e todo mundo acaba perdendo. Temos que fazer o jogador evoluir e, se sair do clube, tem que ser mais forte do que quando chegou. Eu não sei trabalhar com tantos jogadores, o elenco tem que ser reduzido, apesar do número de jogos que ainda faltam. Todo mundo evolui e tudo fica mais fácil. Os jogadores que foram para o grupo 2 também vão evoluir, serão melhor trabalhados. Claro que eles não vão ficar felizes, mas temos que fazer isso para o bem do Botafogo.

NAVARRO NO TIME TITULAR?

- Ele tem um bom jogo aéreo. Vamos ver se eu tomo a melhor decisão. Apesar dos números dos últimos jogos nós podemos recuperar isso - voltar a marcar gols - e posso garantir que isso vai acontecer. Mesmo com esses jogadores mais jovens nós vamos conseguir fazer diferente com esse elenco.

Marcos Silva