notícia

Pra cima deles

Diego Jardel reforça dever de voltar à elite e vê jogo contra o Santa Cruz como decisão
Atualizado em 04-08-2015, 14:25

O Botafogo é o líder da Série B com dois pontos de vantagem para o segundo colocado. A vantagem existe, mas é pequena diante do equilíbrio da competição. Titular no empate em 0 a 0 com o Luverdense, o meia Diego Jardel reforçou o compromisso do elenco com o objetivo de voltar à elite do futebol brasileiro e alerta que o momento é de acertar o pé para voltar a ser o time ofensivo do início da temporada.

O próximo desafio do Botafogo na Série B será fora de casa, diante do Santa Cruz, às 16h30, no Estádio do Arruda. O Glorioso lidera a competição com 30 pontos somados.

- Lógico que não estamos felizes. Queríamos ter vencido o Luverdense com o apoio do nosso torcedor. Não conseguimos, mas não está tudo perdido ou errado. Temos sofrido poucos gols e fazendo pouco na frente. Mas vai melhorar e vamos assimilando aos poucos o que o professor Ricardo tem para nos passar. A equipe mudou muito, mas não muda o nosso objetivo e dever de subir - disse Jardel.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Diego Jardel no Estádio Nilton Santos:

A BUSCA PELOS GOLS


- Eu acho que os adversários estão mais ligados, somos o time a ser batido na Série B. Temos que sair dos bloqueios e estamos buscando isso nos treinos. O professor Ricardo Gomes tem trabalhado a quebra de linha e pretendemos melhorar já no próximo jogo.

RICARDO GOMES

- É um cara sensacional e todos estão felizes com a vinda dele. É um especialista em futebol, com experiência de sobra, e tenho certeza que nos ajudará no objetivo de voltar para a Série A.

LESÕES ATRAPALHARAM O RENDIMENTO

- Cheguei no Botafogo junto com todo o elenco e infelizmente tive algumas lesões que dificultaram o meu futebol. Tenho certeza que não vou deixar a peteca cair e quero ajudar o time dentro de campo.

DECISÃO CONTRA O SANTA CRUZ

- Será um jogo difícil para nós já que estamos com os adversários bem próximos na tabela. Teremos casa cheia com a estreia do Grafite, o que vai criar uma euforia. Não existe motivação maior e temos certeza que vamos fazer uma boa partida.

VIDA NOVA COM RICARDO GOMES

- Quando chega um novo treinador todos os jogadores ficam com o mesmo nível de moral com o treinador e buscam espaço. Estou procurando dar o meu melhor, sempre falei que vim aqui para levar o Botafogo para a Série A e não para passear. Eu trabalho sério e vamos assimilando o trabalho do Ricardo Gomes, que é um pouco diferente do René. Vamos evoluindo para buscar as vitórias.

Marcos Silva