notícia

Botafogo 0 x 0 Luverdense

Na estreia de Ricardo Gomes, líder Fogão empata e vai a 30 pontos
Atualizado em 01-08-2015, 18h26

 

 

Outra vez, o Botafogo encarou um adversário retrancado no Estádio Nilton Santos e empatou em 0 a 0. No primeiro jogo sob o comando de Ricardo Gomes, o time até tentou, mas parou na retranca do Luverdense, neste sábado. O Glorioso chegou a 30 pontos e manteve a liderança do Campeonato Brasileiro da Série B.

O próximo adversário é o Santa Cruz, sábado, no Arruda.

O JOGO

Na estreia de Ricardo Gomes, o Botafogo pegou um jogo como imaginava: contra um adversário fechado, dando poucos espaços e buscando contra-ataques. Isso fez a partida ser bastante estudada e de raras chances claras.

No início, o Botafogo tentou de fora da área. Octávio, Carleto e Willian Arão arriscaram de esquerda, sem sucesso. Aos 24, Diego Jardel cruzou da esquerda e Luis Henrique, sem marcação, bateu para fora.  

O time alvinegro tinha a posse de bola e velocidade, mas não conseguia entrar na zaga adversária. Aos 36, Diego cruzou da direita, a defesa resvalou e a bola passou perto. Aos 40, foi a vez de Thiago Carleto coloca na área e Luiz Otávio quase marcar contra.

Na etapa final, Ricardo Gomes voltou com Neilton no lugar de Sassá. O estreante deu novo gás pela esquerda e fez boas jogadas, quase abrindo o placar aos 16. Ele recebeu de Carleto, ajeitou e bateu cruzado de esquerda, rente à trave.

Lulinha e Daniel Carvalho também entraram na equipe. O experiente meia chamou o jogo, tentou, mas também ser obter sucesso. Aos 36, em uma das melhores chances do segundo tempo, ele bateu escanteio, a zaga cortou para trás e quase saiu gol contra. A última oportunidade veio aos 41, com Thiago Carleto, que arriscou a finalização da esquerda e mandou na rede pelo lado de fora. Fim de jogo: Botafogo 0 x 0 Luverdense.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / SS Press / BFR)




BOTAFOGO: Jefferson, Diego, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Dierson, Willian Arão, Diego Jardel (Lulinha) e Octávio (Daniel Carvalho); Sassá (Neilton) e Luis Henrique. Técnico: Ricardo Gomes.

Danilo Santos