notícia

Desafio árduo

Giaretta projeta duelo difícil com Paraná, mas acredita na força do grupo para vencer
Atualizado em 01-06-2015, 14:56

O Botafogo finalizou, na manhã dessa segunda-feira, a preparação para mais uma batalha na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe alvinegra encara amanhã(02/06), às 21h50, a equipe do Paraná Clube, no Estádio Durival de Britto, partida válida pela quinta rodada da competição.

Um dos mais confiantes durante as atividades era Diego Giaretta, autor do gol que abriu o caminho para o triunfo sobre o Vitória, o zagueiro concedeu entrevista coletiva após o treino, falou sobre as dificuldades a serem encontradas no confronto diante a equipe paranaense e deixou claro que confia no trabalho em conjunto da equipe para obter um novo resultado positivo.

- Será um jogo difícil. A equipe deles está muito bem e o professor(René) nos passou sobre os pontos fortes do Paraná. A dificuldade vai haver, mas estudamos o adversário. Vamos empregar nosso futebol e esperamos ter êxito. O jogo será tarde e a temperatura será bem diferente do que estamos acostumados. Mas será o melhor que vamos ter e procuramos nos adaptar diante das adversidades. É o ano de se superar e trabalhar como um time de operários. Somos avisados sobre todas as condições para não ter desculpa e, se cada um der o seu melhor, vamos ter o resultado. - disse o zagueiro.

Como arma para superar o adversário fora de seus domínios, o Alvinegro possui na bola parada, uma carta na manga. Com jogadas aéreas bem trabalhadas e atletas mais do que credenciados, o Botafogo vai criando o seu diferencial. Giaretta, que fez o primeiro gol da partida contra os baianos, comentou sobre as jogadas e acredita que fora de casa, a bola aérea pode ser uma munição importante.

- Isso começou contra o Vasco, quando o Roger Carvalho fez aquele gol. Temos ótimos cobradores e a nossa bola aérea bem definida. Pedimos para os nossos batedores a melhor bola e tivemos um ótimo aproveitamento no último jogo. Já temos isso, é algo nosso e pode fazer muita diferença, principalmente fora de casa. - explicou.

CONFIRA OS PRINCIPAIS TRECHOS DA COLETIVA DE DIEGO GIARETTA:

SUPERANDO O DESGASTE

Por termos um feito um jogo difícil contra o Vitória, houve um desgaste maior. mas acho que tivemos uma semana completa de trabalho e nos preparamos bem para uma sequência difícil de jogos. Esperamos um resultado positivo contra o Paraná.

SITUAÇÃO DO PARANÁ PODE COMPLICAR?

A maior dificuldade será a situação que eles vivem. O gramado você supera e o clima também, agora, o que mexe com o jogador no momento difícil é a superação. Mas temos a nossas armas e já passamos por isso também.

FORÇA DO ELENCO

Cada jogador se apresentou no Botafogo numa situação diferente. Alguns como protagonistas em alguns clubes, outros não. Tínhamos tudo para dar certo e só era preciso a união. Os que chegaram foram bem acolhidos por nós e percebemos que houve uma mudança dentro dos jogos. Antes o Botafogo era melhor no segundo tempo, justamente quando o René fazia as alterações na equipe. Eu mesmo não comecei jogando e ganhei o meu espaço. O Botafogo precisa subir esse ano e cada um que for acionado tem que dar o seu melhor.

ROGER CARVALHO E A BRIGA POR POSIÇÕES

O Roger é um grande jogador e ninguém chegou ao Botafogo com status de titular. Me lembro que na pré-temporada os primeiros escolhidos foram o Alisson e o Renan Fonseca. Fui me preparando para ter a minha chance e também tive uma oportunidade como volante. O Roger voltou a se lesionar e eu pude ter novamente essa sequência. O René deixou claro que vai jogar quem estiver melhor no momento. Nós respeitamos e temos uma briga sadia. É bom porque sabemos que precisamos nos garantir sempre.

FACILIDADE PARA SE ADAPTAR

Acho que o futebol moderno exige isso pela competitividade. Com certeza você precisa se adaptar. O próprio René fala que o nosso time joga por função e não só por posição. Todos nós estamos preparados e com a confiança do treinador, que é fundamental. Acho que isso facilita e graças a Deus tem dado tudo certo.

G4 É FUNDAMENTAL!

Temos que estar sempre no G4. Não importa se em primeiro ou segundo... Foi assim no Estadual, quando permanecemos entre os quatro primeiros até o fim. A Série B é um campeonato longo e sabemos que, se ficarmos sempre nessa posição, a chance de conseguir o acesso é muito grande.

RENÉ SIMÕES

Ele é o cabeça e a forma de jogo do Botafogo de hoje vem do René. Ele que traz essa filosofia e vê a nossa característica. Nosso alto desempenho vem dele. René sempre diz que a gente não pode jogar futebol, temos que pensar futebol. Sem dúvida o René é o mestre e se o Botafogo está tendo sucesso hoje, vem do trabalho do René.

WILLIAN ARÃO

O Arão tem uma qualidade muito grande. Todo jogador precisa de moral e confiança. Muita gente não conhecia o Arão como ele é hoje, mas veio a sequência de jogos e ele tem surpreendido. É um excelente jogador e um exímio marcador, além de ser o nosso elemento surpresa no ataque.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS DO TREINO NAS IMAGENS DE VITOR SILVA/SS PRESS:

Assessoria de Imprensa