notícia

Atlético-GO 0 x 0 Botafogo

Fogão empata no Mané Garrincha e chega a 7 pontos na Série B
Atualizado em 23-05-2015, 18h22

 

 

 



O Botafogo foi até Brasília enfrentar o Atlético-GO, no Estádio Mané Garrincha, e voltou com um ponto. O time alvinegro teve chances de marcar, porém ficou no 0 a 0, chegando a 7 pontos no Campeonato Brasileiro da Série B.

O próximo adversário é o Vitória, sábado, no Estádio Nilton Santos.

O JOGO

Apesar de o mando ser do Atlético-GO, parecia que o Botafogo estava em casa. No Estádio Mané Garrincha, a maioria da torcida era alvinegra e estava empolgada em voltar a ver o Glorioso de perto. O time alvinegro começou o jogo em cima, tentando abrir logo o placar.

No primeiro minuto, Gilberto tabelou com Elvis e cruzou, mas Marcio saiu de forma providencial. Aos 7, Lulinha teve sobra dentro da área, cabeceou e quase deu para Bill concluir. Já aos 17, Lulinha tabelou com Bill, bateu cruzado, porém a zaga conseguiu cortar.

Aberto pela esquerda, Lulinha ainda teve mais uma oportunidade, em que ajeitou e chutou colocado para fora. Quem também tentou foi Daniel Carvalho, de cobertura do meio-de-campo, por cima do gol. O Atlético-GO ameaçou apenas com Arthur, duas vezes. Em uma, Jefferson fez boa defesa. Na outra, aos 43, ele cabeceou para a rede, mas havia impedimento.

Na etapa final, houve um susto em cruzamento de Rafinha que acertou o travessão, aos 3. Entretanto, o Botafogo logo passou a dominar. Willian Arão arriscou para fora, Lulinha fez boa jogada pela direita e cruzou, mas Marcio saiu bem. Em dois lances, o Glorioso quase abriu o placar. Diego Jardel fez bela jogada individual e chutou bonito, com efeito, por cima. Seria um golaço. Aos 15, foi a vez de Elvis tentar, limpar seu marcador e bater no canto, para grande defesa de Marcio.

A resposta do Atlético-GO veio em contra-ataque em alta velocidade, aos 17, no qual Arthur driblou Jefferson, perdeu o ângulo e mandou na rede pelo lado de fora.

René Simões, que já havia colocado Diego Jardel no lugar de Daniel Carvalho, pôs Tomas e Airton nas vagas de Elvis e Camacho (por sentir dores). O Botafogo melhorou na reta final do jogo e foi com tudo. Tomas, em belo chute de fora da área, parou em outra boa defesa de Marcio. Pela esquerda, o mesmo Tomas fez jogada de velocidade e cruzou, quase Bill chegou.

Aos 35, Willian Arão tabelou com Gilberto, entrou na área, escolheu o canto, mas a zaga cortou. No rebote, Lulinha e Gilberto tentaram, sem sucesso. O Botafogo ainda procurou o gol até o fim, porém ficou mesmo 0 a 0.

BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Pedro Rosa; Camacho (Airton), Willian Arão, Elvis (Tomas) e Daniel Carvalho (Diego Jardel); Lulinha e Bill. Técnico: René Simões.

Danilo Santos