notícia

Chegou a hora

René Simões fala sobre a estreia do Botafogo na Série B contra o Paysandu
Atualizado em 07-05-2015, 18:54

O Botafogo encerrou a preparação para a estreia no Campeonato Brasileiro da Série B, sábado, diante do Paysandu, no Pará. A equipe treinou no campo anexo do Estádio Nilton Santos e segue ainda nesta quinta-feira para Belém. Em entrevista coletiva, o treinador René Simões falou da expectativa para o primeiro jogo do Glorioso na sua caminhada de resgate.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de René Simões:

TRÊS COMPETIÇÕES DIFERENTES EM APENAS UMA SEMANA


- O jogador de futebol gosta de jogar bola. Joga é bom, o duro é a concentração, que te deixa longe da família por muito tempo. Essa ausência que é dura. Pra quem tem criança pequena é um momento complicado.

O TRABALHO ATÉ AQUI


- Nós começamos no dia 8 de janeiro e são quatro meses de trabalho. Acho que a evolução foi grande e o time amadureceu bastante. Acredito que estamos preparados para o Campeonato Brasileiro e o que nos amadurece e passar pelos momentos difíceis e aprender com eles.

PENSANDO JOGO A JOGO

- Nós temos noção do Paysandu. Vamos jogar contra eles e tudo referente ao adversário nós vamos passar para eles. Essa é a nossa tônica. Quem se preocupa com o clube é o presidente e a nossa preocupação é somente ganhar do Paysandu. Temos conhecimento da representatividade do retorno para a Série A para o Botafogo, mas o próximo jogo sempre é o mais importante da nossa vida.

ESTÁDIO NILTON SANTOS: O CALDEIRÃO ALVINEGRO

- Isso aqui é um caldeirão agora. São dez jogos e dez vitórias. A coisa está fervendo aqui. Colocar o nome do Estádio de Nilton Santos cresceu ainda mais. A torcida não atrapalha o adversário, mas incentiva o seu time. O caldeirão é você empurrando o seu time. A torcida tem nos empurrado e nós temos correspondido aqui.

ESTADUAL NO PASSADO

- Até o jogo de ontem foi um pouquinho complicado. Tive que agitar muito a concentração. Inclusive eu não estive no treino, senti que ainda estava meio doído e fui até lá. Não podemos brincar na Copa do Brasil e eu taquei fogo lá no hotel. O time veio bem e fez um bom jogo, trabalhando os indicadores. Estão focados para o Campeonato Brasileiro e estamos preparados.

SÉRIE B IMPREVISÍVEL

- É muito difícil apontar um time na Série B. Temos que pensar jogo a jogo e ter o próximo jogo sempre como o mais importante. É um campeonato muito difícil e temos que nos preparar para enfrentá-lo.

CUIDADOS PARA JOGAR NO PARÁ

- Tudo está sendo preparado para a hidratação e repouso correto com a fisiologia e a nutrição. Nós sabíamos que tínhamos que esperar esse tempo passar. A retomada de tudo que precisou ser feito foi conduzida muito bem pelo Capella, que é um preparador experiente. Ter uma semana inteira para treinar é muito bom

JEFFERSON

- Tenho conversado com ele e o Jefferson se sente em plenas condições de jogo. Se fosse o jogo do Vasco decisivo para o retorno à Série A ele tinha jogado, mas decidimos preservar o nosso ídolo. O engraçado é que o Botafogo deve ser o único time do mundo que a torcida quer que chutem no gol para

DANIEL CARVALHO

- O Daniel Carvalho é um jogador diferenciado. Ontem atuou 45 minutos e o jogo já ficou diferente com ele. Acredito que vá demorar um tempo para começar um jogo com ele, mas

TODO JOGO COMO UMA COPA DO MUNDO

- Jogamos contra o Madureira, Nova Iguaçu, Volta Redonda... O único jogo que escorregamos foi no Barra Mansa. Encaramos eles com uma seriedade de Copa do Mundo. Todo que joga contra o Botafogo vem para fazer a Copa do Mundo e temos que preparar os nossos jogadores para isso. Um time que busca sempre o sucesso.

MANGUEIRÃO, O PALCO DA ESTREIA

- O campo não está tão bom quanto já foi, a bola vai ficar um pouquinho viva. Treinei para o time dominar e tocar a bola rápido. Assisti uma entrevista do Dado Cavalcanti falando que os jogadores tinham chegado faz pouco tempo. Temos uma provável escalação deles e uma análise individual de cada atleta também. Esses detalhes são importantes dentro do jogo.

PADRÃO DEFINIDO

- Você tem que chegar com tranquilidade no jogo e a equipe tem um padrão. Se você observar o jogo de ontem você vai reparar que o padrão é o mesmo. Isso tudo está definido e o que muda são algumas estratégias.

É PRECISO MUDAR PARA A EVOLUÇÃO DO FUTEBOL

- Nós temos que evoluir muito no Brasil em alguns aspectos. Se qualquer concorrente ligar para o Botafogo ele vai ter garantido que o observador dele vai ter um local aqui com ingresso garantido. Não tem problema nenhum. Você manda um profissional e o ele tem que ficar na arquibancada correndo risco. Ganha quem produzir melhor e temos que melhorar essa questão aqui no Brasil. Eu espero que a gente evolua.

MARCELO MATTOS E SUA IMPORTÂNCIA NO GRUPO

- Ele fez um jogo contra o Fluminense que ele foi um monstro. Todos elogiaram muito e as informações que eu obtive foram positivas. É a vida de jogador, que às vezes é de elogios e outras de críticas. Vai continuar tendo a mesma representatividade pra mim. Acontece e temos que nos fortalecer. Vou fazer algumas substituições e elas podem não dar certo.

Marcos Silva