notícia

Sacode a poeira

Diego Jardel exalta trabalho feito no Botafogo e garante empenho por ano vitorioso
Atualizado em 04-05-2015, 20:21

O Carioca já ficou no passado, mas o trabalho realizado não. O Botafogo conseguiu montar uma equipe competitiva e foi uma das forças do Estadual, o que mantém a confiança do time de René Simões para o principal objetivo do ano: voltar à elite do futebol nacional. Antes da estreia na Série B, sábado, contra o Paysandu, fora de casa, o Alvinegro fará o jogo da volta da Copa do Brasil, quarta-feira, diante do Capivariano, no Estádio Nilton Santos.

- Primeiramente a gente tem que enaltecer a campanha que o Botafogo fez no Carioca. De desacredito à finalista, além do título da Taça Guanabara. Vamos esquecer o Carioca porque temos dois campeonatos pela frente para conquistar. Vamos tentar ir o mais longe possível na Copa do Brasil e focar na Série B, nosso principal objetivo na temporada - disse o meia Diego Jardel, autor do gol botafoguense na decisão contra o Vasco.

Uma das contratações mais elogiadas no início da temporada por conta do seu estilo de jogo e experiência na Série B, o meia Diego Jardel sente orgulho do que está sendo construído no clube e volta o foco para os próximos objetivos do Botafogo na temporada.

- Lógico que ficamos tristes pelo resultado e sempre trabalhamos para ser campeão. Mas temos que engrandecer o que fizemos, já que fomos considerados a quarta força. O ambiente no clube é muito bom e fomos comendo pelas beiradas. Quando viram o Botafogo já tinha um grupo formado e com boas perspectivas para o ano. Agora o nosso foco total é o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil - falou Jardel.

Na Copa do Brasil o Botafogo já eliminou o Botafogo-PB e agora segue com a vantagem para o jogo contra o Capivariano. Com o placar de 2 a 0 construído na Arena Capivari com os gols de Sassá e Daniel Carvalho, o Glorioso precisa fazer somente o dever de casa para avançar na competição nacional.    

- A gente conseguiu no primeiro jogo criar uma boa diferença de gols. Eles precisam fazer dois gols para matar o jogo aqui. Lá em Capivari eles fizeram uma marcação forte e virão para tudo ou nada, pode ser ó último jogo deles na temporada. Temos que estar atentos e jogar com inteligência para matar esse jogo e só pensar no Campeonato Brasileiro - destacou.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Diego Jardel:

A SÉRIE B

- É um campeonato dificílimo, longo e precisa de elenco para ir bem. O Botafogo já está buscando jogadores no mercado. Desde quando eu cheguei aqui eu disse que não vim para passear e conhecer a cidade. O Brasileiro é muito difícil e temos que nos preparar para isso. Nosso time já foi pensado para a Série B e temos que estrear bem para ganhar uma gordurinha porque depois começa a afunilar e fica mais difícil.

BOTAFOGO FAVORITO?

- Lógico que não. Pés no chão porque sabemos que não conquistamos nada. Viemos para cá para resgatar o torcedor e o prestígio do Botafogo. É parabenizar tudo que foi feito no primeiro semestre. Acredito que o Vasco seja merecedor pelo campeonato que fez. O título ficou em boas mãos.

AVALIAÇÃO DO BOTAFOGO 2015

- Eu posso deixar mais para vocês (imprensa) essa avaliação. Não tenho dúvida que esse grupo que está aqui vai levar novamente o Botafogo para a elite do campeonato brasileiro. O elenco é cascudo. São viagens longas e a comissão técnica já está se preparando para isso tudo para não sermos pegos de surpresa.

JEFFERSON NOVAMENTE NO GOL

- Para nós é especial. Sempre bom ter o retorno dele e da segurança que nos passa atrás. Não que o Renan não passe isso, foi importante para nós e mostrou que também é capaz, mas o Jefferson é bem importante para nós.

REFORÇOS E A CONCORRÊNCIA NO MEIO-CAMPO


- Eu gosto porque não me deixa entrar em acomodação. É bom para o grupo essa disputa sadia. Venho trabalhando desde o começo do campeonato e infelizmente me lesionei. Já estou começando novamente a voltar ao nível que estava no começo da temporada e vou buscar jogar e fazer gols aqui no Botafogo.

OS CAMINHOS PARA VOLTAR À ELITE

- O Brasileiro da Série B exige os três pontos em casa, além de tentar garantir pelo menos um ponto fora de casa. No Carioca o Botafogo se mostrou forte fora de casa também e no Estádio Nilton Santos estamos invictos. Temos um DNA ofensivo e não podemos mudar a maneira de jogar. Temos que manter o nosso ritmo de jogo sobre os adversários para somar pontos e conseguir voltar para a primeira divisão.

UM JOGO DE CADA VEZ

- Nós temos o Capivariano agora e o nosso pensamento é só nele. Esperamos passar e depois vamos ver o que teremos pela frente. Vamos nos planejar a cada jogo. O Botafogo não vai se acovardar para ninguém não. O Botafogo é grande e quem jogar contra a gente vai sentir isso.

Marcos Silva