notícia

Bem diferente

Mais maduro, Renan se diz pronto para ser campeão como titular do Botafogo
Atualizado em 02-05-2015, 13:10

Renan e Botafogo caminham juntos faz um bom tempo. Na base do clube, ainda na época de Marechal Hermes, o jovem goleiro cresceu e chegou ao profissional. A primeira grande responsabilidade veio em 2008, com a final do Estadual logo no início da carreira. Renan tinha apenas três jogos como profissional na ocasião, mas agora o cenário é outro. Firme no gol desde a operação de Jefferson e decisivo na semifinal, o goleiro chega confiante para ser campeão como titular.

- Estou muito feliz. Vejo que o professor René confia no meu futebol e no que eu venho fazendo. Sabia da possibilidade do Jefferson jogar, o que eu achava natural. Falei isso em todas as entrevistas. Só que não aconteceu e agradeço a confiança de todos aqui no Botafogo - disse Renan, último a falar antes da final contra o Vasco, domingo, no Maracanã.

Com a confiança de René Simões desde o começo do ano, Renan está feliz com suas atuações, o que eleva a confiança do arqueiro para reverter a desvantagem de 1 a 0 no primeiro jogo e conquistar o título carioca.

- Representa muito. Até porque estou tendo mais uma oportunidade para jogar uma final de Carioca. Tenho feito bons jogos e isso aumenta a minha confiança. Acredito que esse jogo contra o Vasco vai ser muito bom, não só pra mim. Estou muito motivado e quero ajudar muito - falou.

Diante do Vasco o Botafogo terá a última oportunidade no Estadual. Renan sabe disso e concorda com o pensamento de René Simões, que vê a necessidade de uma mudança em alguns aspectos para vencer o rival no momento certo, já que o Alvinegro já empatou e perdeu para o Vasco no Estadual.

- Acredito que não precisa mudar tudo, mas concordo com o René. É preciso fazer algo a mais, o diferente. Precisamos marcar e não sofrer gols atrás. Nosso time é muito bom no ataque e acredito, com todo respeito ao Vasco, que nesse jogo o gol vai sair - espera Renan.

Titular na semifinal contra o Fluminense, Renan foi importante para a classificação com as mãos e até com os pés, já que encerrou as cobranças de pênaltis e converteu o gol. Mas se depender do goleiro a emoção não precisa ser tanta. Renan acha difícil que a situação se repita na carreira, mas garante que goleiro tem que estar pronto para todos momentos, principalmente para uma decisão.

- A gente aprende com muita coisa que vivemos. Lógico que hoje eu me sinto mais maduro e experiente. Na minha primeira final eu tinha três jogos como profissional e hoje já são mais de cem. Cada jogo é uma história e acontece de forma diferente. Goleiro tem que estar preparado para tudo e a cada jogo a minha confiança aumenta no Botafogo. Quero estar bem tranquilo nesse jogo e ajudar. O que eles fizerem de lá eu vou ter que responder daqui - encerrou Renan.

Botafogo e Vasco se enfrentam pela última vez no Estadual no domingo, às 16h, no Maracanã.

Marcos Silva