notícia

Classificados na Bravura

Com dois a menos, Sub-20 luta até o fim, segura empate com Flu e está na final da Taça GB
Atualizado em 19-04-2015, 00:20

O Botafogo está na finalíssima após uma partida recheada de drama e emoção! Não, não se trata da equipe principal do Glorioso. Em uma prévia do que aconteceria mais tarde, a garotada Sub-20 do Fogão superou tudo e todos, e com menos dois atletas em campo, segurou o empate por 1 a 1 contra o Fluminense com muita garra e determinação até o fim, assegurando assim, uma vaga na decisão da Taça Guanabara 2015.

Vale lembrar que a equipe alvinegra possuía a vantagem de jogar por dois empates, por ter tido melhor campanha na primeira fase. Como o primeiro jogo, no Macaranã, terminou em 0 a 0. O resultado deste sábado concretizou o passaporte alvinegro para a decisão.

Vinicius tanque foi o autor do tento alvinegro. Com o gol, o atacante divide a artilharia do campeonato com  com Douglas Baggio do Flamengo, ambos com 16 gols. Já classificados, os vibrantes meninos do Fogão agora esperam seu adversário na final. Flamengo e Vasco disputam a outra vaga neste domingo.  

O JOGO


Uma atmosfera totalmente diferente tomou conta do estádio Nilton Santos na tarde deste sábado. Isso porque ali no gramado da casa do Fogão teríamos em sequência duas decisões. Duas partidas semifinais entre Botafogo e Fluminense, e que fariam os torcedores presentes no estádio viver um verdadeiro carrossel de emoções.

No primeiro confronto do dia, a preliminar. As equipes Sub-20 dos clubes vieram a campo focadas e determinadas em conquistar a classificação. O Botafogo já possuía a vantagem de jogar por um empate, porém a equipe de Mauricio Ferreira nem quis saber disso e começou a partida a todo o vapor.

Com mais volume de jogo, o Alvinegro transitava com eficiência no setor ofensivo e como resultado, o gol apareceu bem cedo. Aos 8 minutos, após boa ataque pela direita, a bola encontrou Vinicius Tanque. E advinha o que ele fez? O camisa 7 dominou, invadiu a área e tirou do goleiro tricolor. GOL! BOTAFOGO 1 a 0 Fluminense.

Mesmo na frente, a garotada alvinegra não diminuiu o ritmo e continuou no ataque. Aos 10, a bola foi aberta para Moraes na direita, o meia conseguiu adentrar a área e bater firme, a bola desviou na zaga tricolor e por muito pouco não entrou.

Aos 20, veio a resposta do time das Laranjeiras. Após bola cruzada da direita, o atacante tricolor ficou cara a cara com Saulo. O arqueiro alvinegro cresceu e com a pontinha do pé conseguiu salvar o Glorioso. Um pouco depois, aos 22, Rabello de cabeça quase ampliou para o alvinegro.

O Botafogo, dominante durante todo o primeiro tempo, ainda teve três chances de marcar. Moraes, após linfa jogada trabalhada no setor ofensivo, chutou para fora. Vinicius Tanque e Yuri arriscaram, mas pararam no goleiro Marcos.

No fim da primeira etapa, o árbitro da partida se viu em algunas lances polêmicos. Aos 39, assinalou pênalti duvidoso de Saulo sobre o atacante tricolor. O Fluminense não desperdiçou a chance e empatou a partida. Além disso, aos 44, o lateral do Botafogo Diego foi expulso pelo juiz.

Dentro do vestiário, durante o intervalo, o comandante da equipe Mauricio Ferreira parabenizou os meninos pelo brilhante primeiro tempo, mas alertou que o jogo no segundo seria outro. Com um a menos, os jovens teriam que se entregar e se dedicar ao máximo dentro de campo.

Atentos aos conselhos do professor, o time voltou forte e dividindo cada bola como se fosse a última. O Fluminense melhorou a posse e buscou os ataque pelos lados. Aos 6, em ataque veloz, o atacante rival conseguiu driblar Saulo e finalizou, mas o zagueiro Emerson se jogou na bola e salvou em cima da linha.

Se com um a menos já estava complicado, aos 22, quando o árbitro expulsou Pachu, mais um do Botafogo deixando o time com 9 em campo, as coisas ficaram tensas e os meninos que já estavam correndo o dobro, tiveram que correr o triplo.

O Fluminense veio para cima. Fez alterações e colocou mais atacantes, afinal, apenas um gol separava o time tricolor da final. Porém, a garra e a bravura dos jovens guerreiros alvinegros sobressaiu. Rabello, Emerson, Dierson, Luiggi e até mesmo o pequeno Arruda se agigantaram na defesa e tiraram tudo que vinha até a área alvinegra. Yuri, Erick, Moraes, Paulo, com muita disposição e velocidade movimentavam e disputavam cada bola. Enquanto isso, Tanque se desdobrava para prender a bola no ataque.

Foram minutos de muita luta, garra e comprometimento. Um partida com requintes de dramaticidade e com muita emoção, mas isso tudo é a cara do Botafogo. Não havia tempo para mais nada. Apito Final. Em uma prévia do que aconteceria horas mais tarde com o profissional, o Sub-20 do Fogão chegou à final com muita autoridade.

Botafogo: Saulo; Diego, Rabello, Emerson e Yuri; Dierson, Arruda, Moraes(Paulo) e Lima(Erick); Pachu e Vinicius Tanque(Luiggi).
Técnico: Mauricio Ferreira

Fabio de Paula