notícia

Outro campeonato

René minimiza a vantagem do empate e quer Botafogo com a posse da bola na semifinal
Atualizado em 10-04-2015, 16:39

Um jogo diferente. Assim o treinador René Simões espera que seja o reencontro com o Fluminense, sábado, às 18h30, no Maracanã, no primeiro jogo da semfinal do Estadual. O time tricolor foi o único a derrotar o Glorioso na conquista da Taça Guanabara. Atento, René espera um Botafogo com maior posse de bola e convicto da sua forma de jogar.

- O Fluminense teve a bola o tempo todo contra nós. Se você deixar o adversário com a bola o tempo todo, a chance de ganhar o jogo diminuiu. Aquele jogo foi absurdo nesse aspecto e eles faziam o que queriam. Nós vamos dar uma estudada com os jogadores e veremos o jogo contra eles outra vez. Eles estão com novo treinador e estão jogando de forma diferente. Hoje estão mais agudos. Os jogadores são quase os mesmos, mas com algumas mudanças - disse René.

Com um dos melhores ataques do Brasil no ano, René Simões segue confiante na sua equipe para as semifinais do Carioca. O treinador ressaltou a vontade de trabalhar do grupo e a alta competitividade dos jogadores.

- A vantagem de ter o grupo todo e um banco de qualidade é que você tem a leitura rápida para fazer as mudanças necessárias. O treinamento fica mais competitivo. Ontem o treino foi sensacional, com uma intensidade alta. A competitividade no treino é grande e os jogadores queriam esse jogo - elogiou o treinador.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de René Simões no Estádio Nilton Santos.

TAÇA GUANABARA NO PASSADO

- A dificuldade maior é essa. A Taça Guanabara está no passado. Ninguém nos tira mais esse título, mas ele já é passado. Agora vamos para frente. São três times de Série A contra um time de Série B. Será um parâmetro muito importante para nossas equipes.

DNA OFENSIVO

- Nós fizemos gols em todos os jogos. Se a gente fizer quatro jogos não levando gols nós somos campeões. Não vou colocar o empate em 0 a 0 na cabeça da nossa equipe. Nosso perfil é ofensivo. Temos o ataque mais positivo do Brasil no momento passa pelo que nós pensamos. Não tinhamos a certeza que teríamos essa situação, mas foi algo que pensamos.

NADA DE VANTAGEM

- Vamos jogar o jogo e sair para vencer os jogos. É a cabeça do time do Botafogo. Não posso dizer que vamos empatar o jogo de hoje. Discutimos muito o adversário. Quando perdemos para o Fluminense os jogadores ficaram aborrecidos. Depois do jogo, todos colocaram dentro de um pensamento o que fizemos de errado e agora estamos pegando.

SEM FUGIR DO PADRÃO


- A gente discutiu e vai discutir o Fluminense ainda. Acabamos de enfrentar o Macaé e ainda estou a 24h do jogo. Se não joga o Wellington Silva, é um Fluminense diferente. No jogo passado, não jogou o Fred. Isso muda tudo. Saiu o Cristovão e entrou o Ricardo, são estilos diferentes. O Botafogo será o mesmo Botafogo, criamos um padrão de jogo.

Marcos Silva