notícia

Tranquilidade e atitude

Hungaro confirma entrada de Wallyson, vê time motivado e pede apoio da torcida
Atualizado em 04-02-2014, 20h07

O jogo do ano. Não é exagero classificar assim Botafogo x Deportivo Quito (EQU), nesta quarta-feira, no Maracanã, às 22h. O confronto vale vaga na fase de grupos da Libertadores. A expectativa para a partida contagia os jogadores, a torcida e o técnico Eduardo Hungaro. O comandante alvinegro confirmou o time e pediu o apoio dos torcedores para o Glorioso alcançar o objetivo.

Confira as melhores imagens de Vitor Silva / SS Press / BFR do treino!




A escalação será: Jefferson, Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Jorge Wagner e Wallyson; Ferreyra. Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Eduardo Hungaro:

ATAQUE

"Joga o Wallyson. É um jogador que dá alternativa interessante de ocupação pelos lados e chega mais próximo do Ferreyra. No final, treinamos uma necessidade com Elias".

"Ganha-se maior poder ofensivo, um jogador mais próximo ao Ferreyra, velocidade pelos lados, um finalizador. Mas Wallyson chegou depois, ainda está em processo de melhora de performance, extremamente motivado e vai superar qualquer dificuldade".

RECEITA

"Temos que ter tranquilidade e atitude. Com a bola, pensar o tempo todo em criar a jogada. Mas não podemos nos precipitar porque o Quito encaixa bem em equipes ofensivas, já tem jogada combinada de esticar a bola pela direita. Temos que buscar o gol desde o primeiro minuto, mas sem nos precipitarmos".

TORCIDA

"Tenho certeza que a torcida vai jogar junto. Antes de torcer, vai jogar. É uma torcida inteligente e sabe que vamos precisar de apoio o tempo todo. Enquanto o jogo não acabar, vai ser o nosso 12º jogador".

MOTIVAÇÃO

"Os jogadores estão extremamente motivados. Passamos pelos corredores, estão todos se incentivando, cumprimentado, sabendo a importância. Todo mundo fala "vamo", como se já estivesse jogando. A motivação é muito grande, assim como a confiança no que podemos apresentar no campo de jogo".

"Trabalhamos a vida inteira e não acontece esse tipo de situação. Vai ser minha primeira vez, espero que minha estrela brilhe. O trabalho foi feito visando a nossa classificação para a fase de grupos. Os jogos do Carioca, em Quito, escolhas, tudo foi voltado para para ter esse êxito. Estou muito tranquilo. É lógico que é impossível não mexer com ansiedade, mas tenho que demonstrar tranquilidade e estar atento".

BOLATTI

"Bolatti não vai para o jogo. Ficou 11 dias sem pegar em bola, só veio a pegar na véspera. Amanhã é dia de ter jogadores com o máximo da forma. Gostaríamos de contar, mas julgamos a recuperação tardia e, infelizmente, não vai para o jogo".

IMPORTÂNCIA DE FERREYRA

"Todos os jogadores vão ser importantes. Não quero criar essa expectativa no Ferreyra, fez um jogo, é importante, tem características interessantes, mas tem tanta responsabilidades quanto os outros e eu, como treinador. Vai dar luta o tempo todo e, aparecendo oportunidade, vai fazer com o máximo de capricho".

Danilo Santos