notícia

Pés no chão e muito trabalho

Willian Arão valoriza espírito do grupo para o primeiro clássico do ano
Atualizado em 25-02-2015, 23:00

Com uma semana livre de jogos e cheia de trabalho, o Botafogo segue a preparação para o clássico contra o Flamengo, domingo, às 16h, no Maracanã. Invicto, o Glorioso lidera a competição com 16 pontos. Um cenário positivo, mas que não muda o pensamento do time. Segundo o volante Willian Arão, o Botafogo trata o próximo jogo sempre como o mais importante, seja clássico ou não.

- É um jogo que é clássico, mas serão os mesmos três pontos que buscamos contra o Nova Iguaçu. Precisamos continuar com o nosso trabalho forte para manter o nosso desempenho. Temos que nos preparar para chegar no domingo e fazer um grande jogo - destacou o camisa 8.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Willian Arão:

HUMILDADE E TRABALHO

- Nosso time é bem humilde, trabalhador e isso para nós não é uma surpresa. Trabalhamos forte na pré-temporada e estamos começando a colher os frutos agora. Sabemos que ainda não ganhamos nada. Se tomarmos duas bancadas a imprensa vai vir aqui e 'sentar a porrada' na gente também. Temos que manter os pés no chão, seguir correndo e marcando muito. É aproveitar as oportunidades para seguir crescendo.

JOGO-TREINO CONTRA O MESQUITA, NO MARACANÃ

- Fiquei surpreso com isso, mas se o professor marcou é porque ele precisa corrigir alguns pontos que ele não consegue nos treinamentos. Será válido.

AJUSTES NECESSÁRIOS

- Desde a pré-temporada temos tido reuniões todos os dias, conversando sobre coisas internas que temos discutido desde sempre. Não é porque temos um jogo contra o Flamengo que estamos fazendo isso. Estamos dando sequência ao trabalho.

GRANDES JOGOS NA BAGAGEM

- Posso dizer que eu sou um jogador privilegiado. Joguei grandes jogos na carreira, fui para uma final de Corinthians e Santos. Não entrei, mas estava no banco. Pra mim é um clássico com todo aquele movimento, aniversário do Rio de Janeiro, no Maracanã... Mas estou tranquilo e quero fazer um bom trabalho durante essa semana para fazer um grande jogo.

INVENCIBILIDADE NO ESTADUAL


- Não estamos invictos até o jogo contra o Flamengo, mas sim até o próximo jogo. Se fosse o Nova Iguaçu antes eu não tive essa pergunta. Queremos ter o resultado positivo para seguir firme para o jogo contra o Fluminense. Não pensamos no adversário, queremos estar bem sempre.

POR DENTRO DO FLAMENGO


- O Flamengo é um time rápido, com jogadores tecnicamente bons. Com todo respeito ao Nova Iguaçu, mas o gol deles aconteceu no nosso erro. Se a gente jogar bem postado em campo não vamos sofrer com os contra-ataques.

SEM ESCOLHER ADVERSÁRIO

- É mais um jogo. Não é porque é o Flamengo ou Fluminense que vamos mudar. A nossa obrigação é a de todos os jogos, que é fazer um bom trabalho e dar o nosso melhor. Se o resultado positivo acontecer vai ser pelo nosso desempenho.

JUVENTUDE E EXPERIÊNCIA

- Apesar de ser novo eu tenho uma personalidade forte. Meu pai mesmo brinca comigo que eu sou difícil de lidar. Quando eu quero uma coisa eu vou atrás. Acho que acredito nos meus ideais e me baseio nos meus princípios. Busco bastante inspiração na bíblia também, mas eu tenho meus ideais e procuro acreditar nele. Pude aprender muito com jogadores esclarecidos, o Ralf, o Paulinho. Esse contato me fez ser aquele jogador que não fica em cima do muro.

A TÁTICA É VENCER


- Temos a obrigação de ganhar todos os jogos. O Botafogo é um time grande, de camisa e temos que dar o nosso melhor sempre. Nem sempre o resultado vai vir, o futebol às vezes é injusto. Não posso falar muita coisa de como vamos jogar, vamos esperar o que o professor René tem para nos passar.

O NOVO JOBSON


- Eu pensava que ele era um maluco, mas eu me surpreendi com o Jobson. Tem boas conversas e ele vem demonstrando que pode decidir os jogos. Hoje eu posso falar que ele é um jogador maduro e muito importante para o grupo.

PROVÁVEL RETORNO DE DIEGO JARDEL


- É uma volta importante, um jogador que vinha sendo titular, o camisa 10, armador. Ele traz uma cadência para o time, um toque refinado. O Jardel é muito importante.

GOL NO CLÁSSICO?

- Eu imagino marcar a cada jogo. Tenho tido chances, mas não consegui concluir. Meus companheiros vem me tranquilizando e o mais importante é que o time jogue bem. Se acontecer será bom, eu também sonho em fazer um gol no clássico.

Veja a galeria de fotos do treino desta quarta-feira nas imagens de Satiro Sodre/SSPress!



Marcos Silva