Flamengo 1 x 1 Botafogo

Fogão empata clássico no Maracanã e chega a 6 pontos no Brasileirão

Atualizado em 23-08-2020 às 13:00

Em um clássico com alta intensidade, chances e emoção até o fim, o Botafogo empatou em 1 a 1 com o Flamengo no Maracanã, neste domingo. O gol alvinegro foi de Pedro Raul, com Gabriel Barbosa empatando, ambos nos acréscimos. O Fogão chegou a seis pontos no Campeonato Brasileiro.

O próximo adversário no Campeonato Brasileiro é o Internacional, sábado, no Estádio Nilton Santos. Antes o Botafogo enfrenta o Paraná, quarta-feira, pela Copa do Brasil.

O JOGO

Desde o início ficou claro que o clássico seria um bom jogo. O Flamengo começou melhor e com mais posse de bola, o Botafogo se encontrou e foi muito perigoso nos contra-golpes.

Aos 10 minutos, Matheusinho bateu de fora da área e Gatito espalmou. Aos 23, Bruno Henrique livre na pequena área cabeceou e o goleiro fez grande defesa. Foi quando o Botafogo passou a incomodar.

Em contra-ataque, Luis Henrique abriu para Kevin, recebeu cruzamento na pequena área, mas bateu por cima. A bola ficou um pouco atrás. Aos 30, Honda finalizou rente à trave. Luis Henrique era a melhor opção na velocidade, mas o Botafogo não conseguiu concretizar as chances em gol.

No segundo tempo, o ritmo do jogo diminuiu. O Flamengo poderia ter Matheusinho e Rodrigo Caio expulsos, mas o árbitro deu apenas cartão amarelo. O Botafogo ameaçou em chutes de Pedro Raul e Bruno Nazário, desviados para fora. Gabriel Barbosa teve gol bem anulado, por toque de braço de Bruno Henrique.

No fim, o Flamengo quase marcou com Gatito e Willian Arão, mas foi nos acréscimos que os gols saíram. O Botafogo abriu o placar em um golaço de voleio de Pedro Raul, aos 48. Porém, no último lance o árbitro marcou pênalti para o Flamengo, que empatou com Gabriel Barbosa. Final de jogo: 1 a 1.

GALERIA DE FOTOS (Vitor Silva / Botafogo)

Flamengo x Botafogo - 23/08/2020

BOTAFOGO: Gatito, Marcelo Benevenuto, Rafael Forster (Pedro Raul) e Kanu; Kevin (Barrandeguy), Caio Alexandre (Danilo Barcelos), Honda (Luiz Otávio) e Guilherme Santos; Bruno Nazário, Luis Henrique e Matheus Babi (Rhuan). Técnico: Paulo Autuori.

Danilo Santos


Norsk Digital